Máscaras & Verdades: Capítulo 6



20170703_070957


2016

CENA 1: MONTES ALTOS | CASA DE JULIANA | EXTERIOR | MANHà

Diego olha como se estivesse hipnotizado pela beleza de Juliana. Ele se pega perdido por um pequeno instante, mas logo desperta de seu ‘sonho’, percebendo que Juliana está um pouco intrigada com a presença dele ali. Ele abre um pequeno sorriso.

DIEGO: – Desculpa aparecer desse jeito, Juliana, mas eu realmente preciso agradecer de uma forma melhor tudo o que você fez por mim. – Diz, olhando diretamente para ela. – Quero convidar você para um jantar, e digo logo que não aceito uma negativa. – Conclui, sorrindo, de modo que deixa Juliana desconcertada.

JULIANA: – Bom, eu não sei o que dizer, Diego… – Titubeia, desviando o olhar, ainda desconcertada

DIEGO: – Só diga que aceita meu convite, assim ficarei feliz. – Ele a interrompe.

Juliana fica pensativa, evitando olhar diretamente para Diego, que por sua vez a olha com muito carinho. Ela levanta o olhar com certo receio.

JULIANA: – Tudo bem! Eu aceito.  – Afirma, voltando a olhar para Diego.

DIEGO: – Prometo que será um belo jantar. – Diz, sorrindo. – E desculpa mais uma vez, mas é que eu acredito que somente ter mandado lhe trazer em casa não foi um agradecimento por inteiro e não me entenda mal, só quero agradecer de verdade. – Complementa, segurando rapidamente em uma das mãos de Juliana. – Eu passo aqui à noite. – Conclui, soltando a mão dela.

Diego se afasta, parecendo estar mais feliz. Juliana o observa com curiosidade e assim que ele sai com o carro, ela esboça um sorriso, pensando em como os dois se conheceram.


CENA 2: MONTES ALTOS | CASA DE ALBERTA | EXTERIOR | MANHà

Após o susto, Alberta segue até próximo do portão, encarando o homem do outro lado da rua. Ele percebe que foi visto por ela, então começa a sair dali.

ALBERTA: – Sebastião! – Grita na tentativa de fazê-lo parar, mas isso não acontece. O homem vira na esquina mais próxima, saindo do campo de visão dela. – Era ele, eu tenho certeza! O Sebastião está aqui, mas o que ele está querendo depois de tanto tempo?!

Alberta dá uma última olhada para a rua, voltando em seguida para dentro de casa.


CENA 3: MONTES ALTOS | EDIFÍCIO PORTAL | APARTAMENTO DE MARCELO | INTERIOR | MANHà

Marcelo e Daiana estão tomando o café da manhã, conversando normalmente sem nenhuma discussão aparente quando Júlio aparece na porta com sua mochila.

JÚLIO: – Eu vou indo… e nada de se desentenderem, vocês dois! – Diz, esboçando um sorriso.

MARCELO: – Não vai comer nada, Júlio? – Pergunta, preocupado.

JÚLIO: – Eu como alguma coisa na cantina da faculdade, mano.  – Responde, sorrindo. – Não se preocupe comigo. – Diz, percebendo que o irmão vai se estender para outro assunto.

DAIANA: – Boas aulas, Júlio. – Deseja, sorrindo.

JÚLIO: – Obrigado, Daiana! – Agradece, sorridente. – E não deixe esse bobão aí encher você.  – Diz, brincalhão.

MARCELO: – Olha o jeito que você fala do seu irmão aqui! – Grita, jogando um guardanapo em Júlio. Ele sorri. Júlio deixa os dois à sós. Marcelo volta o olhar para Daiana, que por sua vez bebe um pouco do café que tem na xícara. – A gente precisa falar sobre aquilo, Daiana. – Diz, sério.

Daiana desvia o olhar, bebendo mais um pouco da bebida. Ela se levanta, deixando a xícara.

DAIANA: – Em outro momento a gente conversa melhor, Marcelo. Agora eu preciso ir pra galeria. – Diz, saindo em direção a sala.

Marcelo fica olhando para a pia, pensando. Ele passa a ponta dk dedo indicador pela borda da xícara, ouvindo  a porta da sala bater.


CENA 4: MONTES ALTOS | CASA DE ISAQUE | SALA | INTERIOR | FIM DA MANHà

Isaque olha para uma foto de seu pai, de sua mãe e de seu irmão mais novo, mas não fica por muito tempo assim, logo ele deita o porta retrato, e segue para perto da janela, momento em que seu celular toca. Isaque atende a chamada ao ver que é Viriato.

ISAQUE (Ao Celular): – O que foi dessa vez, Viriato? Alguma coisa com a empresa?! – Indaga, curioso e irritado.

VIRIATO (Do Outro Lado da Linha): – Nada com a empresa, Isaque… o seu irmão, ele está chegando mais  cedo do que você esperava. – Responde.

ISAQUE  (Ao Celular): – Você não está sugerindo que eu vá pegar ele no aeroporto, não é mesmo? – Indaga, mais irritado ainda.

VIRIATO (Do Outro Lado da Linha): – E que mal há nisso, Isaque? Ele é seu irmão, faça pelo menos isso por ele, poxa! Eu vou desligar aqui, pois tenho muito trabalho pra fazer e vê se não vai deixar seu irmão perdido pela Cidade. – Diz, antes de encerrar a ligação.

ISAQUE: – Pronto! Agora vou ter que virar babá, era só isso que me faltava. – Diz, guardando o celular no bolso da calça.

Isaque olha para o relógio de parede, sorrindo. A intenção dele não é das melhores possíveis.


CENA 5: MONTES ALTOS | GALERIA | ATELIÊ | INTERIOR | FIM DA MANHà

Juliana termina sua obra feita com argila. De maneira calma, ela dá os últimos retoques, sorrindo um pouco meio fora de si, seus pensamentos voam para longe que nem mesmo percebe a chegada de Daiana, que fica observando a amiga. Daiana esbarra em um balde de alumínio, fazendo barulho, Juliana a olha, agora já de volta ao mundo real.

DAIANA: – Se eu não tivesse feito barulho, você nem teria me notado aqui. – Comenta, se aproximando de Juliana.

JULIANA: – Eu estava distraída, minha amiga, confesso. – Afirma, sorrindo.

DAIANA: – Estava pensando em quê ou em quem? – Indaga, curiosa, brincando com a amiga.

Juliana tenta não sorrir, mas se entrega ao sorrir fartamente se lembrando do convite feito por Diego. Daiana se senta ao lado da amiga, esperando que ela comece dizer o que se passa.


CENA 6: MONTES ALTOS | FÁBRICA DESEJOS | SALA DO DIRETOR | INTERIOR | TARDE 

Diego olha pela janela de sua sala, tem uma visão privilegiada do parque que fica há alguns quilômetros dali. Ele começa a se lembrar do jeito que conheceu Juliana.

DIEGO: – Ela mexeu comigo como nenhuma outra mulher conseguiu depois que a Lígia se foi. – Diz, pensando na tempestade que ocorria durante o encontro com Juliana. – Ela é fascinante! – Afirma, voltando seu olhar para a mesa.

Diego volta para perto da mesa, momento em que a porta se abre, a secretária  entra.

SECRETÁRIA: – Desculpa, senhor Diego, mas é que tem uma moça aí fora querendo falar com o senhor. – Informa, olhando para um tablet. – Ela diz se chamar Sabrina. – Conclui, deixando Diego intrigado.

Sabrina não espera ser autorizada, ela entra na sala, ficando frente a frente com Diego.


CENA 7: MONTES ALTOS | CASA DE LINO | INTERIOR | FIM DA MANHà

Gabriel está cabisbaixo, brincando com algumas das bolas que usa para fazer malabarismo nos sinais. Lino se aproxima do garoto, se sentando ao lado dele.

LINO: – Você está assim desde que viu aquela mulher que você me contou!

GABRIEL: – Eu queria lembrar da minha mãe, senhor Lino. Lembrar dela e da minha irmã, que eu sei que tenho, mas os rostos delas não são tão nítidos em minha memória. Eu queria saber como fui parar nas ruas… e aquela mulher, pareceu um anjo. – Diz, olhando para o senhor ao lado dele.

LINO: – Eu vou ajudar você, Gabriel, prometo! – Afirma, tentando deixar o garoto menos preocupado. – Você vai reencontrar sua mãe, e se isso não  acontecer, não me  chamo Marcelino. – Diz, sorrindo.

GABRIEL: – Obrigado, senhor Lino! Eu tenho muita esperança.

LINO: – E isso você não deve perder!


CENA 8: MONTES ALTOS | CASA DE JOANA | SALA | INTERIOR | FIM DA MANHà

Joana abre uma caixa de madeira, revelando várias fotografias de seus filhos ainda pequenos. Ela pega uma foto e beija delicadamente, pensando nos filhos.

JOANA: – Peço forças para encontrar meis filhos e fazer aquele que fez isso comigo pagar por tudo isso, nem que seja a última coisa que eu consiga. – Diz, olhando para a caixa. Joana olha para cada uma da foto dentro da caixa. – Não vou perder a esperança. – Ela afirma, pensando no garoto que viu na rua. De repente ela pega uma foto e olha, parecendo assustada. – Era ele! Era o Gabriel. – Diz, chorosa.


CENA 9: MONTES ALTOS | FÁBRICA DESEJOS | SALA DO DIRETOR | FIM DA MANHà

Depois que a secretária deixa a sala, Sabrina se aproxima de Diego, ela avança devagar, tentando beija-lo, mas ele desvia do beijo, deixando ela intrigada.

DIEGO: – O que você está fazendo aqui? – Pergunta, confuso.

SABRINA: – Eu vim ver você, meu querido. Faz tempo que a gente se viu e eu estava com muita saudades. – Responde, se aproximando novamente.

DIEGO: – Eu não sei o que você achou que estava acontecendo entre a gente, Sabrina, mas não é nada disso que você pensou ou que esteja pensando ainda. – Diz, fazendo Sabrina parar.

SABRINA: – Como assim? – Pergunta, intrigada. – Eu achei que você gostasse de mim, Diego. Nós nos dávamos tão bem. O que houve pra você estar dizendo isso?!

DIEGO: – Eu acho que você confundiu as coisas aqui Sabrina… não tem como acontecer nada entre a gente. O que houve só foram coisas de momentos. Desculpa se a fiz pensar outra coisa qualquer. – Diz, seguindo até o sofá.

Sabrina o olha com uma mistura intensa de sentimentos, mas o que prevalece é a raiva. Ela parte pra cima de Diego, que é pego de surpresa, recebendo uma forte bofetada.

SABRINA: – Desgraçado! Isso não vai ficar assim, Diego… você me fez acreditar que tínhamos algo especial, me enganou! – Grita, caminhando em seguida para a porta. Diego passa a mão no rosto enquanto observa ela indo embora.

Sabrina passa descontrolada pela recepção, derrubando as coisas da mesa da secretária, que fica assustada.


CENA 10: MONTES ALTOS | FÁBRICA DESEJOS | ESTACIONAMENTO | EXTERIOR  | FIM DA MANHà

Sabrina entra em seu carro, enraivecida. Ela não percebe, mas é observada pelo mesmo homem que abordou Diego. O estranho homem se aproxima da janela, deixando Sabrina assustada.

SABRINA: – Você!? – Diz, nitidamente assustada.

A imagem do rosto de Sabrina congela em uma cor vermelho fosco, logo ela se parte em diversos pedaços.

CONTINUA

Anúncios

2 comentários sobre “Máscaras & Verdades: Capítulo 6

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s