Cartas de Inverno 



Querido amigo,

     Faz frio lá fora, o vento bate com uma insistência tremenda no vidro da janela e mesmo aqui dentro, sinto uma atmosfera invernal, pois a cada canto que toco, o frio já parece ter possuído rapidamente. Escrevo muito mais para revelar à você que estarei partindo em breve para o exterior e confesso que estou entristecido por não ter sua companhia, não ter seu ombro amigo aqui perto, mas também sei que se aqui estivesse, logo estaríamos banhados por lágrimas. Quero que você continue obtendo sucesso, pois sei que você o está tendo, espero com muita alegria que vá me visitar assim que possível, e guardo comigo a lembrança do nosso último abraço, do nosso último olhar, das nossas últimas palavras. Espero que você também ainda tenha essas lembranças guardadas em algum lugar de sua memória que eu sei que nunca lhe traiu. Despeço já cheio de saudades e ansioso para ter pelo menos um pouco mais de paz, maior do que estou tendo agora ao lhe escrever, pois é de seu conhecimento que por aqui, as coisas estão caóticas. Levo a nossa amizade guardada à sete chaves, confiando que ela não vai nos deixar.

     Com carinho,

                  Gael

Anúncios

4 comentários sobre “Cartas de Inverno 

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s