Devaneios


CCvbcqwW4AATo4S

Não Cabe…


Não cabe em mim, tanta saudade
Não cabe em mim, todo o sentimento
Os tempos de nossa mocidade
que voou para cá com o vento.

Não cabe em mim, a mesma melodia
Aquela que acompanhava nossa fantasia
Não cabe em mim, os nossos sorrisos
É amor demais que circula por essa imensidão
E transborda o que há no coração.

Deita na tristeza do arranhar do disco
Chora e diz que foi um cisco
Mas a verdade é que não se esqueceu
Só fingiu que tudo aquilo morreu.

Não quer se ferir novamente
Já conheceu o beijo de outra gente
Mesmo assim não apagou
O que no coração restou.

Anúncios

4 comentários sobre “Devaneios

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s