Love: Abriu os Olhos


A dúvida pairou sob a cabeça como uma nuvem negra que circula no céu em dia de tempestade. Sabia que seria mais um dia que denominava como ‘infeliz’, porém o que deixava ele infeliz de verdade era ver que ninguém mais estava infeliz assim como ele, todos sorriam abraçados aos seus companheiros ou companheiras, alguns dos casais tinha em mãos buquês de flores, caixas com presentes devidamente embaladas com papéis coloridos. Ele olhava tudo aquilo enquanto passava e tentava se alegrar, mas a verdade é que não enxergava um ponto que pudesse fazer com que ele sorrisse.
O caminho parecia que tinha cola espalhada pelo chão, deixando tudo mais lento, prendendo seus passos e obrigando que ele olhasse a volta de maneira que tudo aquilo passou a existir como uma forma de tortura. Ele se viu em meio a uma batalha, na qual seu corpo foi perfurado com flechas envenenadas, e o veneno contido nelas logo chegaram na alma, contaminando todo e qualquer canto, expulsando a esperança de seu aconchego. O coração se fechou após não achar o que pretendia no primeiro amor, preferiu também se trancar no calabouço das lembranças que em vez de lhe fazerem bem, estavam rasgando e deixando com que vazasse toda sua bondade.
Ele insistia em continuar tentando se mover mesmo após ver que a cola tornou-se concreto, envolvendo todo seu sapato e impedindo de vez sua saída, então tapou os olhos para não ver a felicidade dançando em sua frente, flutuando no ar com a leveza que sempre teve. Ela tocou o rosto dele com uma delicadeza sem igual, fazendo com que ele abrisse os olhos, mas dessa vez, não só os abaixo da sobrancelha, mas também os da alma, permitindo que a nuvem negra que pairava, desaparecesse, deixando a certeza de que precisava superar o que passou e abrir as janelas de sua morada para permitir que o sol voltasse a brilhar, e mais do que isso, que o coração voltasse a bater.
Os pés estavam livres, a alma estava livre. O rosto se iluminou com o sorriso que abriu ao voltar a caminhar, o frescor do vento teve sentido, o voar do pássaro lhe concedeu um sorriso, a felicidade do semelhante desconhecido fez com seu coração se enchesse de alegria e transbordasse amor.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Love: Abriu os Olhos

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s