Linha do Tempo: Horizonte Final


sunset_beach_alone_sea_1920x1080_26780


Eu, com a tesoura na mão, já faço planos para essa linha que parece querer se enrolar completamente em mim. Olho para ela e ela olha para mim, dizendo que não será fácil rompê-la apenas com uma tesoura, ela então sorri e assopra, eu não consigo segurar e sou levado pelo vento, batendo minha cabeça contra um amontoado de pedras, desmaiando e deixando que uma parte de mim saia sem ao menos dizer adeus.
Abri meus olhos e vi que estava cercado por uma grande quantidade de areia, que volta e meia se juntavam e criavam nuvens delas mesmas me obrigando a tapar os olhos. Quando as nuvens de areia desapareceram, sai correndo o mais rápido que pude, o que não foi nada, pois a areia fofa abaixo de meus pés me fizeram cair várias e várias vezes, que até mesmo pensei em desistir de mim.
Olhei ao horizonte, ainda deitado depois de mais uma queda e vi algo encantador que me deu forças para levantar. Levantei e segui adiante movido pela força que eu mesmo não tinha mais. Aquela água cristalina, aquelas árvores com folhas verdejantes, flores aos seus pés, me arrebataram ‘um oásis que me elevará’ pensei enquanto estava sedento, mas quanto mais eu caminhava, mais tal beleza se distanciava de mim, até que por fim, desapareceu. Quando desapareceu, desapareceu também as minhas forças, que já não existia tanto assim, e cai na areia quente sem me importar se queimaria ou não. Realmente as forças se esgotaram, senti como se todo o líquido ainda restante no meu corpo, fosse secando rapidamente, logo me peguei em uma agonia desesperadora. Fechei meus olhos, pensava que quando abrisse novamente, estaria em casa, seja onde for. Vi uma mão sendo estendida para mim, não conseguia ver o rosto, mas o perfume era familiar, sem medo algum, toquei a mão e senti que a outra metade que faltava se desprender, dessa vez também saiu. As mãos quentes esquentaram as minhas que estavam frias e eu decidi não abrir os olhos, deixei eles fechados, logo consegui ver quem me guiava, me senti devidamente seguro.
Enquanto caminhava pelo caminho desconhecido, segurando a mão do que me acompanhava, pisei em algo que enroscou nos dedos de meus pés, então parei, quem me guiava também parou. Olhei e vi uma linha, tal linha estava frágil, e só de tocar, se despedaçou por completo, me fazendo sorrir e sentir como se alguém tivesse me abraçado fortemente. O horizonte que parecia ser tão longe, tão intocável, agora estava bem a minha frente, e tinha quem me estendeu a mão, do meu lado, apenas senti que a linha do meu tempo havia sido rompida, e consequentemente meu tempo se acabou.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Linha do Tempo: Horizonte Final

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s