O Que o Tempo Levou: Capítulo 3


20170515_210431



ANO DE 2009

CENA 1: ONDAS DO PARAÍSO | BAIRRO COSTEIRO | CASA DOS BELMONTE | INTERIOR/ EXTERIOR | NOITE

Maurício esboça um sorriso ao ver Estela, o silêncio entre eles logo se desfaz. Estela olha para dentro da casa como se procurasse a mãe, que logo aparece no corredor.

ESTELA: – Eu já vou, mãe, o meu chefe está aqui. – Diz enquanto sua mãe se aproxima um pouco mais.

CARMEN: – Vai com Deus, filha. – Deseja ao se aproximar e antes de beijar a testa da filha.

ESTELA: – Prometo que não vou demorar, mãe.

CARMEN: – Não precisa se preocupar quanto à isso, filha. Eu sei que você está indo a trabalho. – Afirma, sorrindo.

Maurício, do lado de fora, cumprimenta Carmen com um aceno de cabeça. Estela dá um beijo na bochecha da mãe e sai da casa.

MAURÍCIO: – Espero que já tenha passado seu receio de mim. – Diz, brincalhão.

ESTELA: – Já passou sim, senhor. – Afirma, educada e timidamente.

MAURÍCIO: – Então você realmente estava com medo de mim? – Pergunta ainda com seu sorriso estampado.

ESTELA: – Confesso que estava um pouco sim, senhor. – Diz, toda formal.

Maurício abre a porta do carro para Estela, que se acomoda no banco do carona. Ele dá a volta e entra no carro.

MAURÍCIO: – Vai ser um jantar rápido, prometo, e logo você estará de volta à sua casa, segura, prometo. – Diz ao girar a chave.

ESTELA: – Obrigado, senhor. – Ela agradece enquanto tenta não olhar para Maurício, mas ela percebe que está sendo observada de forma diferente.

MAURÍCIO: – Vamos deixar toda essa formalidade de lado, Estela, não estamos na agência, então pode me tratar como Maurício mesmo, combinado? – Pergunta, sorrindo.

ESTELA: – Combinado, Sen… – Ela se cala e abre um sorriso tímido. – Maurício. – Termina enquanto levanta seu olhar que encontra o olhar de Maurício, complacente.

MAURÍCIO: – Assim está bem melhor. Agora vamos, pois não quero me atrasar e nem atrasar você.

Maurício olha pelo retrovisor pra ver se algum carro vem vindo por trás, depois de verificar, ele arranca com seu veículo. Carmen sai de perto da janela depois de ver que o carro já se foi.


CENA 2: ONDAS DO PARAÍSO| NOITE 

O carro de Maurício segue para o centro da cidade. Ele olha constantemente para Estela, que com sua timidez não conversa muito. Não demora muito e logo o carro pára em frente ao restaurante onde Maurício fez reserva. Maurício sai do carro, rodeia,  e abre a porta para que Estela saia. Os dois entram no restaurante.


CENA 3: ONDAS DO PARAÍSO | BAIRRO COSTEIRO | CASA DOS BELMONTE | SALA | INTERIOR | NOITE

Carmen está assistindo televisão enquanto o sono não vem, apesar de seus olhos estarem atentos a tela do aparelho, seus pensamentos estão na filha mais velha que ainda não chegou. De repente, Carmen ouve um barulho do lado de fora da casa, então se levanta do sofá e segue para a janela, ela afasta a cortina e vê Bianca aos beijos com um homem dentro do carro. Bianca se despede do homem, ela sai do carro e homen arranca com o veículo. Bianca abre a porta com a chave que tem e entra, ela está sorrindo.

CARMEN: – Posso saber que pouca vergonha foi essa que acabei de ver? – Questiona ao se aproximar de Bianca. O sorriso de Bianca desaparece.

BIANCA: – Eu só estava me divertindo, mãe.

CARMEN: – Se divertindo? Com homem casado? Pois aquele homem que vi no seu carro parece ser casado, qualquer um pode notar.

Bianca caminha até próximo do sofá e volta a sorrir.

BIANCA: – E de fato é,  mãe, mas eu não tenho ciúmes. – Diz com deboche.

Sem pensar duas vezes, Carmen desfere um forte tapa no rosto de Bianca, que rapidamente passa a mão no local.

CARMEN: – Isso é pra você aprender a não fazer essas coisas. Eu aqui, ingênua, achando que você tinha arrumado um emprego, que estava no trabalho, mas estava com um homem casado. Onde eu errei na sua educação?  – Questiona enquanto Bianca levanta o olhar com certa raiva.

BIANCA: – A senhora nunca mais vai me bater, mãe, nunca mais. Eu vou sair dessa casa, eu vou e ainda vou ver a senhora e aquela idiota da Estela passarem fome. – Grita, furiosa. Ela sai andando em direção ao quarto.

Carmen está parada sem saber o que fazer diante de tudo o que acabou de ouvir. Bianca bate a porta do quarto com muita força.


CENA 4: ONDAS DO PARAÍSO | NOITE 

A praia está vazia , o vai e vem das ondas, o som típico das ondas batendo nas pedras. As horas passam. Os carros, em menor quantidade circulam pelas ruas e avenidas de Ondas do Paraíso.


CENA 5: ONDAS DO PARAÍSO | CENTRO | RESTAURANTE | INTERIOR | NOITE

Estela e Maurício estão sentados à mesa, ela toma um pouco de água enquanto Maurício termina o seu prato, os olhares de ambos se cruzam constantemente. Maurício termina de comer.

ESTELA: – Desculpe mesmo por ter lhe tratado daquela maneira, mas realmente eu não sabia.

MAURÍCIO: – Não desculpo , pois não aconteceu nada demais, Estela, fique tranquila. – Diz abrindo um pequeno sorriso. – Agora, eu realmente fiquei fascinado por sua história e de sua família. – Confessa. – Vai ser um prazer ter uma pessoa como você, guerreira, batalhadora, trabalhando na agência.

Estela fica visivelmente sem graça e sorri com grande timidez. Maurício a admira com um encanto inexplicável até que Estela levanta o olhar, ele desvia o seu com medo do que ela possa pensar, mas ela o olha e volta a abaixar a cabeça.


CENA 6: ONDAS DO PARAÍSO | CENTRO | RESTAURANTE | EXTERIOR | NOITE 

Maurício e Estela saem do restaurante sorrindo, eles caminham até o carro dele. Maurício com seu jeito cavalheiro de ser, abre a porta para que ela entre e depois entra também.  Maurício olha com certo receio dela ter percebido seus olhares.

MAURÍCIO: – Agora vou levar você para a casa. Sua mãe deve estar preocupada.

ESTELA: – Na verdade sou eu quem estou preocupada com ela, Maurício.

MAURÍCIO: – Então não vamos prolongar isso. – Ele sorri. Maurício acelera o carro e sai em direção ao bairro costeiro.


CENA 7: ONDAS DO PARAÍSO | NOITE

Carros vem e vão pelas avenidas da cidade. Na praça principal algumas pessoas conversam. As ondas do mar invadem a areia da praia.


CENA 8: ONDAS DO PARAÍSO | BAIRRO COSTEIRO | CASA DOS BELMONTE | QUARTO DE BIANCA | INTERIOR | NOITE 

Bianca está sentada em sua cama, ela sorri enquanto olha para o visor do celular, parece estar confiante. De repente ela vê que recebeu uma mensagem  e a lê. Bianca levanta nervosa da cama e arremessa o celular contra a parede.

BIANCA (Enraivecida): – Desgraçado! Desgraçado! – Grita. – Eu não sou um objeto, não sou um objeto.

Bianca se abaixa próximo do celular e vê o visor todo rachado. Ela se levanta e segue até a janela.

BIANCA: – Que droga de vida! Que droga isso tudo. Eu não vou viver aqui pra sempre, não vou viver dessa maneira pro resto da minha vida.

Bianca olha com muita raiva para dentro do quarto. Ela caminha até a cama e se deita.


CENA 9: ONDAS DO PARAÍSO | BAIRRO COSTEIRO | CASA DOS BELMONTE | EXTERIOR | MANHà

Maurício para o carro em frente da casa de Estela, que parece não ter percebido que chegou, parece estar pensando em algo que lhe toma toda a atenção.

MAURÍCIO: – Bom, chegamos! – Diz despertando Laura dos pensamento.

Estela olha com surpresa, mas sorri em seguida, deixando Maurício mais vidrado em seu olhar e sorriso.

MAURÍCIO: – Obrigado, Estela, por ter aceitado jantar comigo, por ter me feito essa companhia. Saiba que você foi a primeira secretária que levei para jantar, as outras não aceitavam, eu acho que elas tinham medo de mim, achavam que era brincadeira de mal gosto.

ESTELA: – Confesso que fiquei com receio também, mas se eu não tivesse aceitado, de fato não teria escutado suas histórias e não teria começado a conhecer você. Até amanhã, então?

Maurício a olha encantado, mas desperta de seus devaneios.

MAURÍCIO: – Sim, até amanhã. – Ele responde sorrindo de forma amigável.

Quando Estela vai para abrir a porta do carro, ele a faz parar.

MAURÍCIO: – Espera aí, espera! – Diz enquanto abre a porta do seu lado e sai dando a volta no carro e seguindo até o lado de Estela. – Deixe que eu faço isso. – Ele abre a porta permitindo que Estela saia.

Estela avança para se despedir de Maurício com um beijo no rosto, mas ele tem a mesma ideia e também faz o mesmo, seguem para o mesmo lado e o beijo que era para ser no rosto, acaba indo na boca. Estela se afasta rapidamente, envergonhada.

ESTELA: – Desculpa, Desculpa! – Ela pede enquanto sai correndo em direção a casa, ela abre a porta rapidamente e entra parando encostada na porta.

Maurício passa os dedos nos lábios, assim como ela. Ele sorri enquanto olha para a casa onde Estela vive, em sua mente vem imagens do que acabara de acontecer.


CENA 10: ONDAS DO PARAÍSO 

O movimento nas ruas diminuiu consideravelmente. A madrugada se aproxima e também logo se vai. O sol aponta no horizonte. Amanhece em Ondas do Paraíso.


CENA 11: ONDAS DO PARAÍSO | BAIRRO ROMANO | CASA DOS FERREIRA | QUARTO DE MAURÍCIO | INTERIOR | MANHà

Maurício desperta, está deitado em sua cama, mas logo se levanta, caminha até a janela e abre as cortinas, assim que ele vê o sol nascendo, se lembra do beijo acidental que ele e Estela deram.

MAURÍCIO: – Foi tão pouco tempo, mas foi o suficiente pra que eu sentisse que não estou ficando louco. – Diz, sorridente. – Foi amor à primeira vista, foi sim. – Afirma enquanto se lembra do ponto de ônibus.

Maurício encosta a cabeça no vidro da janela, fica pensativo.


CENA 12: ONDAS DO PARAÍSO | BAIRRO COSTEIRO | CASA DOS BELMONTE | COZINHA | INTERIOR | MANHà

Estela está parada próximo da janela, ela olha para o nada enquanto pensa no beijo acidental da noite anterior, mas desperta de seus pensamentos voadores quando Carmen entra na cozinha. Carmen está bastante perplexa ainda com o que Bianca gritou. Estela percebe a angústia da mãe e se aproxima, preocupada.

ESTELA: – Mãe, o que houve? – Questiona percebendo que há algo de errado.

Carmen olha de forma melancólica para a filha mais nova.

CARMEN: – Você acha que eu sou uma boa mãe, filha? – Pergunta, aflita enquanto deixa a tristeza falar mais alto. – Eu descobri que a Bianca tem um caso com homem casado. Eu devo ter culpa nisso, não sou uma boa mãe. – Se lamenta depois de contar o que houve.

Estela fica abismada com o que acaba de ouvir à respeito da irmã mais velha, ela abraça a mãe percebendo que ela sofre.


||| AMANHÃ |||

Estela e Bianca partem para a briga depois de muita discussão.

CONTINUA


Anúncios

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s