Palavras ao Vento 


O poeta, a poetisa, a caneta que desliza
As letras a dançarem, tantas palavras a se formarem
Os olhos cheios, as mãos abertas e também fechadas
Os sentimentos traduzidos em poucas, em muitas ou nem tantas palavras precisas assim.

A poesia em formação
Quem sabe uma nova canção
O que não importa, o que importa
Aquilo que segue para o amar, aquele que aporta.

Anúncios

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s