OBSCURO: Saudável e Não


sonhos-melhor-com-saude-500x500


Ninguém pode saber realmente o quanto de saudável é algo assim -se sabe, então provavelmente gosta de ter o coração torturado aos montes- gostar de quem parece não ter o mesmo sentimento. Ninguém pode saber o quanto de malefícios há…vivendo talvez se saiba, mas no fundo ou à flor da pele, ninguém quer sentir tal coisa sem reciprocidade, ninguém quer viver algo somente pela metade.

Ninguém, pelo menos é o que a pequena ideia faz pensar, escolhe ser vendado e colocado de ponta cabeça enquanto mergulha no que à primeira vista se faz energeticamente apetitoso e extremamente envolvente, mas que tempo depois, após conseguirmos libertar nossas mãos e tirar a venda, deixa tudo desalinhado, tudo fosco demais. Para deixar tudo mais eletrizante, a corda que prende nossos pés é cortada e caímos, uma queda livre interminável e sem volta.

Enquanto caímos, pensamos se deveríamos ter dado o primeiro passo só a título de curiosidade, afim de sabermos se haveria algo a mais de concreto e não tão abstrato. Enquanto há a queda, desejamos que as mãos tivessem tocado o seu tão amado querer, não termos ficado somente no ‘Se’, não termos nos acorvadado diante de tal dilema. E a queda continua enquanto não podemos nos agarrar a nada, e isso não por querermos, mas por nossas mãos estarem lisas, escorregadias pelo suor da ilusão, pelo óleo de certa ingenuidade.

Anúncios

2 comentários sobre “OBSCURO: Saudável e Não

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s