OBSCURO


images


Os pensamentos resolvem acender as velas que iluminam o caminho e acessam as partes mais solitárias dos singelos devaneios de memórias dos amores não correspondidos que parecem já serem tão longínquos.

Torcer para o que não é correspondido vire algo correspondido é normal, mas o que não se faz normal é levar esse barco para o mar aberto de plena ilusão cada vez mais longe da terra firme, esperando que encontre a Ilha do quase paraíso onde seu amor lhe estará esperando e acenando para que você não se perca. Pode ser que esse mar onde muitos navegam não seja totalmente de ilusão, mas quem pode garantir isso? Uma névoa se forma impedindo a visão que se tem.

Somos tomados de incertezas que se disfarçam de certeza e nos amarram em um trilho de trem em uma noite sem lua, então olhamos para todos os lados em busca de alguém que possa nos dar uma pequena ajuda para que não percamos nossa vida de forma tão besta e banal, mas vemos que tudo parece perdido quando ouvimos o trem da viagem sem volta se aproximar com velocidade admirável, então em certos casos há o rompimento das amarras e saímos ilesos, mas em outros casos somos massacrados pelo trem que nos arrasta sem piedade, tudo isso para o despertar de algo que em muitos casos que sozinhos, nutrimos com os melhores alimentos.

De volta ao mar, percebemos depois da névoa que se formou, a miragem daquilo que nos era perfeito, mas que na verdade era apenas fruto da imaginação,  era apenas desejo de não ficar mais só, era desejo de segurar em outras mãos de verdade e não apenas no imaginar. O sensato seria remar de volta para a terra, mas há aqueles que não possui tamanha sensatez e se atira na água gelada de forma que congele o coração.

Anúncios

6 comentários sobre “OBSCURO

  1. Como sempre amo seus textos. Posso te propor um desafio? (Haha, amo desafios – dependendo do contexto) Bom, eu vi num vídeo que não me recordo o nome mas é bem divertido é um pouco peculiar. Quero te propor que você escreva um texto sem o advérbio “NÃO”. Parece difícil né? Lendo esse texto vi o advérbio de negação umas seis ou sete vezes. Topa? Eu já escrevi uns três textos sem o Não… Bjs Boa sorte

      1. Já olhei e está magnífico. Claro, se quiseres me indicar algum desafio na escrita, pode mandar. E também, vai indicando seus amigos escritores para eles se desafiarem, com certeza será interessante. Abraço.

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s