Amor Indomável: Capítulo 3

20170325_185603



Ano de 2005, Centro-oeste do Brasil 

CENA 1: Fazenda Serrado, Exterior, Manhã

Laura olha com certa surpresa para Frederico, que continua segurando a sua mão, os olhares são trocados de maneira intensa e verdadeira.

FREDERICO: – Eu não disse o que eu realmente sentia por medo.

LAURA: – Medo de que, Frederico?

FREDERICO: – Medo de que você me achasse um aproveitador, um mal caráter ou qualquer coisa desse tipo.

Laura dá mais um passo e fica muito próxima de Frederico, os dois apertam as mãos ao mesmo tempo.

LAURA: – Eu jamais pensaria isso de você, Frederico. – Laura sorri e desvia o olhar por um pequeno momento, logo volta a olhar nos olhos dele. – Eu também sinto algo muito maior que somente amizade por você… desde quando eu lhe abracei pela primeira vez.

FREDERICO: – Você tem certeza disso?

LAURA: – Poderia mentir e dizer que não, mas eu tenho certeza absoluta do que estou sentindo por você.

Laura abraça Frederico, que faz o mesmo, os dois se olham como se tivessem tirado um enorme peso dos ombros.

FREDERICO: – Venha! Vou mostrar um lugar que eu gosto muito nessa fazenda.

Frederico sobe no cavalo e ajuda Laura a subir também. Assim que eles saem, na casa grande é possível ver Perpétua que os espreitava.


CENA 2: Fazenda Serrado, Casa, Sala, Interior, Manhã

Perpétua entra em casa resmungando, ela segue de maneira rápida para perto da escada onde se apoia no corrimão e a imagem do abraço de Laura e Federico vem em sua mente como um trem desgovernado.

PERPÉTUA: – O que eu temia está acontecendo. Não vou deixar que um pé rapado se envolva com minha filha, não vou… o Horácio terá que tomar uma providência. – Diz para si mesma enquanto começa a subir os degraus.


CENA 3: Fazenda Serrado, Exterior, Manhã 

Frederico galopa rapidamente até que chega no local que pretende mostrar a Laura. Laura segura na cintura dele o tempo todo, e fica admirada com o local. Uma árvore faz sombra em todo aquele pedaço que margeia o rio de águas cristalinas.

LAURA: – Não acredito que seja esse local! – Diz enquanto o cavalo pára embaixo de uma grande árvore.

FREDERICO: – Você já conhecia? – Pergunta já saindo de cima do cavalo. Frederico ajuda Laura a descer, ele a mantém em seus braços.

LAURA: – Esse é o meu lugar preferido dessa fazenda, Frederico. – Responde, sorrindo.

FREDERICO: – Não foi por acaso então que eu o encontrei também. – Diz, passando a mão no cabelo que cai sobre olho de Laura.

Ambos se olham de maneira sedutora, um parece adivinhar o desejo do outro, os corpos se aproximam um pouco mais e as bocas se tocam dando início a um beijo intenso e demorado, a paixão só esperava do aval de ambos para explodir de forma incontrolável.


CENA 4: Fazenda Serrado, Escritório, Interior, Manhã 

Depois de não achar Horácio no quarto, Perpétua volta e segue para o escritório onde encontra o marido na companhia de Samira.

HORÁCIO: – Agora você pode ir, e já disse que não precisa se preocupar com nada.

SAMIRA: – Obrigado, Tio. – Agradece antes de sair do escritório.

Perpétua se aproxima da mesa do marido assim que Samira sai e fecha a porta.

PERPÉTUA: – O que ela queria agora?

HORÁCIO: – Apenas dinheiro para comprar algumas roupas.

PERPÉTUA: – Não sei para que! Vai se mostrar para os bichos dessa fazenda? Você está sendo muito bonzinho com essa Samira, mesmo sendo sua sobrinha.

HORÁCIO: – Nossa sobrinha, Perpétua! Agora diga, o que você veio fazer aqui? Deve ser algo muito importante para que esteja andando de um lado para o outro feito uma barata tonta.

PERPÉTUA: – Que horrível meu amor… Mas o que eu tenho para dizer é realmente sério. – Ela puxa a cadeira estofada e se senta.

HORÁCIO: – Agora você me deixou preocupado, Perpétua… é algo com nossa filha?

PERPÉTUA: – É algo com a Laura sim, Horácio. Você tem que tomar uma providência quanto ao que está acontecendo. Nossa filha está se envolvendo com o Frederico.

HORÁCIO: – Quem lhe disse isso, Perpétua?

PERPÉTUA: – Ninguém precisa me dizer alguma coisa, eu mesmo vi meu amor.

Horácio se levanta da cadeira de forma súbita e encara a janela, longe do seu campo de visão, Perpétua sorri certa de quem conseguirá o que deseja.


CENA 5: Fazenda Brilhante, Casa, Quarto, Interior, Manhã 

Olavo desperta e passa a mão no rosto, olha para o relógio de parede e percebe estar próximo do horário de almoço, quando ele se vira para ver se a pessoa da noite passada está deitada do seu lado, não vê nada, apenas um pedaço de papel.

PESSOA (Pedaço de Papel): – Volto mais tarde e saiba que eu já estou com saudades dos seus beijos. Desculpa sair como alguém que deve para a Polícia, mas tenho medo do que seus empregados vão dizer.

Olavo olha para o pedaço de papel e o beija, é nítida sua paixão pela pessoa dona de palavras tão belas, de medo semelhante ao dele.


CENA 6: Fazenda Serrado, Exterior, Manhã

Frederico está meio sentado próximo da árvore e tem Laura com a cabeça encostada em seu peito. Os dois sorriem, parecem estar em mundo livre de problemas.

FREDERICO: – Eu sei que parece cedo, mas tenho de falar com seu pai sobre nós se assim você permitir. Não quero parecer um traidor ou aproveitador aos olhos dele que tanto me ajudou.

LAURA (Entusiasmada): – E quando você quer falar com ele?

FREDERICO: – Se possível hoje mesmo. Quero mostrar minhas reais intenções para com você. – Responde enquanto afaga os cabelos de Laura, que levanta um pouco sua cabeça e sorri. Os dois se beijam, mais um beijo que revela toda paixão que fora reprimida, mas que agora deseja viver.


CENA 7: Fazenda Serrado, Escritório, Interior, Manhã 

Horácio pensa no que acabou de ouvir de sua mulher, ele olha pela janela, lá fora algumas nuvens de chuva começa a ser formada, ele se vira de forma repentina para Perpétua, que o encara, confiante.

HORÁCIO: – Está explicado o que você veio fazer aqui, Perpétua. Você veio controlar nossa filha, não é isso? Será que não dá para deixar nossa filha viver a vida dela?

Perpétua se espanta, ela se levanta.

PERPÉTUA: – Eu só quero o bem de nossa filha, Horácio. Não estou controlando ela de maneira alguma, acredite!

HORÁCIO: – Não é o que me parece. Olha, vê se deixa a Laura viver como ela quer, e não me perturbe mais com isso, e para sua tranquilidade,  saiba que o Frederico não é nada ruim como você pensa.

PERPÉTUA: – Está bem! Está bem! Não vou trocar mais nesse assunto, meu amor. Se você confia nele, quem sou eu para dizer alguma coisa contra? Desculpa por importunar.

HORÁCIO: – Você só tem que parar com essa mania besta de querer controlar a vida de todos.

Horácio se aproxima de Perpétua e a envolve em um abraço.

HORÁCIO: – Eu sei que você se preocupa com o bem estar de nossa filha, mas isso já é exagero, e não se preocupe dessa maneira, pois a Laura é uma boa moça, assim como o Frederico é um bom homem. – Diz antes de beijá-la apaixonadamente, uma paixão nutrida somente de sua parte.

PERPÉTUA (Pensando): – Eu não vou deixar isso assim, não mesmo.


CENA 8: Fazenda Serrado, Casa, Sala, Interior, Noite

Todos estão reunidos na sala. Perpétua é a mais desconfortável, porém tenta não transparecer esse desconforto principalmente quando Frederico entra. Laura vai até Frederico e o abraça, Perpétua olha com certo desgosto.

FREDERICO: – Desculpa incomodar mais uma vez.

HORÁCIO: – Você não incomoda, Frederico. Eu já imagino o que você veio fazer aqui.

Laura olha para Frederico e sorri.

LAURA: – Eu não me contive, e acabei contando antes da hora.

HORÁCIO: – Tudo bem, filha. O que importa é que eu estou de acordo, não veio nenhuma objeção ao namoro de vocês dois, e confesso que para mim é uma alegria imensa

FREDERICO: – Eu tenho as melhores intenções com sua filha, Horácio. – Diz voltando seu olhar para Laura. – Vou trabalhar duro para tratá-la como uma princesa, Horácio.

PERPÉTUA (Pensando): – Vai trabalhar a vida toda e não vai conseguir dar a Verdadeira vida que ela merece, infeliz.

Samira vem da cozinha e fica paralisada ao ver Frederico, ela começa a observar ele. Samira se esconde antes que sua presença seja notada por todos e passa admirar a beleza do namorado da prima.

SAMIRA: – Como ele é lindo, como eu nunca vi ele antes aqui? – Se pergunta sussurrando. Samira morde os lábios inferiores, e sorri de forma maliciosa.

Perpétua cumprimenta Frederico com um pouco de Boa vontade, algo que surpreende até mesmo ele. Perpétua sorri.

PERPÉTUA (Pensando): – Deixe eles pensarem que eu aceitei tudo isso de bom grado. Vocês não vão muito longe, eu prometo que não irão muito longe. – Ela pensa enquanto mantêm um sorriso falso.

CONTINUA


Anúncios

4 comentários sobre “Amor Indomável: Capítulo 3

  1. E saiu o primeiro beijo do casal mais top do Labirinto Radical. ❤ Gente… O amor deles é tão real, tão sincero… O senhor está construindo um belo casal, Jair. Perpétua não foi com a cara dele e isso é nítido. Agora vai se fazer de falsa, iguana? Ah sim… E Samira se apaixonou por Fred. Vadia, ele tem namorada! 😠

    Parabéns, Jair! Estou curtindo demais. 🙂

    1. Fico realmente feliz que você esteja curtindo, Fred 🙂 ❤ estou tentando construir esse casal que vai sofrer um pouco, ainda mais agora com Perpétua e Samira 😀 logo logo Perpétua vai revelar mais de suas facetas

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s