A Jogada: Últimos Capítulos (23)


20170325_185603


CENA 1: Maré Verde, Casa de Lucas, Interior, Tarde

Igor está sentado no sofá, em suas mãos há um copo de água, ele se mantém sob o olhar de Ariadna, que parece analisar seu ex.

ARIADNA: – Eu estou muito surpresa, confesso!

Igor coloca o copo sobre a mesa de centro e olha para Ariadna.

IGOR: – Eu não quero que ela me odeie, pode parecer que eu não me importo, mas me importo sim com a opinião alheia. Eu quero devolver  tudo a ela.

ARIADNA: – Você também sabe que vai ter que pagar pelo que fez, não sabe?

IGOR: – Eu sei disso, Ariadna, por isso preciso de você, não quero ficar sozinho, não quero ficar perdido. – Diz, cabisbaixo.

ARIADNA: – Você não ficará sozinho, Igor. Eu vou estar ao seu lado, acredite.

Ariadna estende a sua mão para Igor, que segura e aperta com certa delicadeza. Igor levanta o olhar de forma lenta, que encontra com o olhar amoroso de Ariadna.

IGOR: – Perdão por ter desprezado você, Ariadna.

ARIADNA: – Isso já passou, Igor. O que importa é que agora você está aqui ao meu lado, e está querendo terminar esse jogo de uma vez por toda.

Igor puxa Ariadna para um abraço, os corpos próximo um do outro desperta sensações, e o desejo reprimido é mais forte, eles se beijam apaixonadamente.


CENA 2: Hospital, Quarto, Interior, Tarde 

Eros sente um certo receio assim que se aproxima do quarto onde o filho está internado. Ele se lembra do que disse para Eliza e abre a porta. Eros fica paralisado assim que a porta se abre totalmente. Enrique olha para o pai, assim como Manoel, que de imediato se lembra das fotos que sua mãe havia lhe deixado antes de morrer. Eros consegue se mover e vai até próximo da cama de Enrique, meio atordoado, ele alterna em olhar para os dois homens idênticos.

ENRIQUE: – Ele é o Manoel, pai. – Diz percebendo a confusão de Eros. – Pelo que parece, ele é meu irmão.

EROS (Intrigado): – É notável, Enrique, mas o Estefano disse que eles não estavam vivos mais. Joana, sua mãe e Manoel, seu irmão. Outra mentira daquele velho.

ENRIQUE: – Então é tudo verdade?

EROS: – Eu não queria ter mentido, filho, mas foi necessário. Eu não queria pensar em perder você também.

MANOEL (Para Eros): – O Estefano queria matar eu e minha mãe, mas ele não conseguiu, então ficamos desaparecidos e não podíamos falar contigo.

Eros volta seu olhar para Manoel.

EROS: – Me perdoe, eu fui um franco ao não poder defender vocês, deveria ter feito mais para ter todos ao meu lado.

MANOEL: – Não, não foi fraco, de forma alguma. O senhor tentou nos proteger a sua maneira, como podia.

EROS: – Eu queria poder recuperar esse tempo perdido. – Diz baixando a cabeça. 


CENA 3: Edifício Samir, Apartamento de Rebeca, Sala, Interior, Tarde

Rebeca e Soraia entram de forma apressada. Soraia se senta no sofá e fica pensativa enquanto Rebeca vai até o quarto e logo retorna com uma agenda nas mãos. Rebeca se senta ao lado de Soraia.

REBECA: – Isso tudo aqui poderá ajudar nossa irmã também.

SORAIA: – Eu tenho certeza que o advogado vai conseguir tirar ela de lá.

REBECA: – Eu também tenho essa certeza, Soraia. Nossa irmã já sofreu demais. Se esse Eros não tivesse interferido, ela poderia ter estado morta mesmo esse tempo todo.

SORAIA: – Ainda bem que ele a salvou, que a manteve protegida, não vou ter como agradecer isso a ele.

REBECA: – Vamos pensar positivo e logo a Eliza estará conosco, Soraia.


CENA 4: Casa de Estefano, Exterior, Tarde

Um homem bem vestido desce de um carro branco,  aproveita que o portão está aberto e entra. Ele segue até a porta e toca a campainha, se mantêm sério todo o tempo, carrega alguns documentos nas mãos. A porta é aberta por uma empregada.

EMPREGADA: –  Senhor Eugênio.

EUGÊNIO: – Eu soube do que aconteceu.

EMPREGADA: – Que tragédia, senhor. Mas o que o senhor veio fazer?

Igor aparece atrás da empregada, que por sua vez se afasta e sai da presença dos dois.

EUGÊNIO: – Bom, como estava quase para responder a empregada, eu vim unicamente para tomar posse do que é meu.

Igor dá alguns passos a frente.

IGOR: – Nada aqui é seu, Eugênio, você deveria saber disso.

EUGÊNIO: – Você se engana, Igor. Eu tenho uma procuração assinada pelo próprio falecido Estefano na qual ele me deixa tudo o que era dele.

IGOR: – Por cima do meu cadáver que você vai tomar posse de coisas que não te pertencem, Eugênio. Nada  aqui nem mesmo pertence as filhas dele.

Eugênio fica  intrigado enquanto observa o sorriso de Igor.

EUGÊNIO: – Como assim?

IGOR: – Surpreso? Essa é a verdade, você não tem nada aqui, nada,  e vá embora. – Diz fechando a porta na cara de Eugênio.

Eugênio bufa de raiva, ele sai andando em direção ao portão.

EUGÊNIO: – Isso não vai ficar assim, não vai!


CENA 5: Hospital, Quarto, Interior, Tarde 

Eros olha para os filhos, ambos estão emocionados com tudo.

ENRIQUE: – Pai, o que importa é que agora o Manoel está aqui e está vivo.

MANOEL: – E estou muito feliz, de verdade. Se isso tudo não tivesse acontecido comigo, talvez  não estaríamos aqui. O que me deixa ainda mais  aliviado é saber que o Estefano nesse momento deve  estar preso.

EROS: – Vocês não sabem ainda?

ENRIQUE: – Do que, pai?

EROS: – O Estefano morreu… mataram ele!

Enrique e Manoel ficam boquiabertos e se olham. Eros segue até a janela e olha para fora, pensa em Eliza.

EROS: – Essa hora ela deve estar presa. – Diz emocionado.

MANOEL: – O senhor sabe quem o matou?

EROS: – Sim. Foi a filha dele!

Manoel se assusta com tal revelação.

MANOEL (Assustado): – A Rebeca?

Eros volta seu olhar para Manoel.

EROS: – Não, a Eliza.

Manoel parece respirar aliviado por saber que não era Rebeca.


CENA 6: Cemitério, Exterior/Interior, Tarde 

Rebeca e Soraia estão vestidas de preto,  uma pouca quantidade de pessoas acompanham, elas entendem o motivo disso. Estefano nunca foi querido por ninguém, colheu o fruto de todas as suas maldades.

REBECA: – Ele poderia ter sido  um homem bom.

SORAIA: – Poderia, mas escolheu os caminhos das jogadas ilícitas, e olha só, somente nós é que estamos aqui agora.

REBECA: – Que pelo menos ele descanse em paz.

SORAIA: – Pelo menos, isso minha irmã. – Concorda antes de jogar algumas Rosas sobre o caixão de Estefano.

Uma chuva fraca começa, Soraia e Rebeca saem andando rapidamente. Soraia vê Lucas próximo de uma árvore e segue  até ele, Rebeca segue para o veículo.

SORAIA: – O que faz aqui? – Pergunta enquanto se aproxima de Lucas.

LUCAS: – Eu queria ver você, saber se recuperou sua memória, uma parte que dizia sobre mim.

Soraia abraça Lucas e o beija.

SORAIA: – Eu nunca cheguei a perder a memória, Lucas. Só fiz isso para o meu pai parar de tentar contra sua vida, eu não queria perder você.

Lucas beija Soraia enquanto ela coloca as mãos no seu ombro, o beijo é longo, e molhado, a chuva se intensifica.


CENA 7: Bairro São Jorge, Casa de Teresa, Sala, Interior/Exterior, Noite

Teresa entra com Eros, os dois se sentam no sofá maior e se olham sorridentes.

EROS: – Não posso conter minha alegria por saber que meus dois filhos estão bem.

TERESA: – Tudo isso é surpreendente para mim.

Dolores vem da cozinha.

DOLORES: – Isso foi surpreendente pra mim também, filha. Quando eu soube, achei que estava ficando louca.

EROS: – Daqui uma semana eles ganham alta.

A campainha toca.

TERESA: – Deixe que eu atendo. – Diz ao se levantar do sofá e seguir  em direção a porta.

Teresa abre a porta e vê Igor carregando uma maleta.

IGOR: – Desculpa ter vindo sem avisar, mas é urgente.

Do lado de fora da casa, em um carro preto, Eugênio acompanha a movimentação com um grande sorriso no rosto.

EUGÊNIO (Sorrindo): – Agora eu descobri seu plano, Igor. – Diz olhando para casa de Teresa.

Igor entra e a porta se fecha. Eugênio continua a olhar, pensativo.

CONTINUA

Anúncios

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s