A Jogada: Últimos Capítulos (22)

20170325_185603


CENA 1: Maré Verde, Delegacia, Interior, Manhã 

Soraia fica frente a frente com a irmã depois de tanto tempo e as memórias são inevitáveis. Soraia e Eliza se olham, Rebeca entra na sala.

REBECA: – Tá ficando maluca,  Soraia? Já pensou se nos prendem por invadir a sala do delegado dessa maneira?

Soraia faz a irmã parar de falar enquanto aponta para sua frente. Rebeca  passa a olhar para onde Soraia apontou, e fica perplexa ao também reconhecer Eliza.

REBECA: – Eliza? É você? – Pergunta em voz alta.

Eliza balança a cabeça afirmativamente, e Soraia olha para Rebeca em um misto de surpresa e felicidade. As duas se aproximam de Eliza, que por sua vez faz com que elas não continuem.

ELIZA: – Eu não mereço o carinho de vocês, minhas irmãs.

REBECA: – Não diz isso, Eliza!

Eliza começa a chorar, e Soraia abraça ela.

SORAIA: – Nós sabemos que foi nosso pai quem mandou desaparecer com você, minha irmã. Você não tem culpa de nada, de nada.

ELIZA (Chorando): – Eu tenho sim, Soraia. O ódio que eu sentia por nosso pai foi maior e eu… eu o matei, foi eu quem o matou.

Soraia não se choca, assim como Rebeca, pois pensam que se estivessem no lugar de Eliza, também fariam o mesmo. As três irmãs se abraçam.

REBECA: – Nós não vamos deixar você ser presa, Eliza, não vamos!  – Diz voltando seu olhar para Soraia, que concorda.


CENA 2: Bairro São Jorge, Casa de Teresa, Sala, Interior, Manhã 

Dolores olha algumas fotos no álbum que fez quando Teresa ainda era criança, está distraída observando as fotos quando a porta se abre. Eros entra, olha para todos os lados.

EROS: – Só está você, Dolores?

DOLORES: – Sim. – Responde antes de fechar 0 álbum.

EROS: – Alguma novidade sobre o meu filho?

DOLORES: – Ele já foi encontrado, Eros e está no hospital. Parece que não sofreu nada de muito grave.

EROS: – A Teresa está lá com ele?

DOLORES: – Sim! E o Enrique parece estar querendo falar com você.


CENA 3: Hospital, Quarto, Interior, Manhã 

Teresa olha com muito amor para Enrique, que segura sua mão com delicadeza.

TERESA: – Se minha mãe encontrou seu pai, logo ele estará por aí.

ENRIQUE: – É o que eu quero Teresa. Tirar essa dúvida vai me aliviar e muito, não posso ficar sem saber  se o Manoel é ou não é o meu irmão, eu tenho quase certeza que sim. – Diz voltando seu olhar para Manoel que está na cama ao lado.

MANOEL: – Ficarei muito feliz se isso se confirmar, Enrique. Saberei  que não perdi toda minha família de uma vez.


CENA 4: Edifício Samir, Apartamento de Igor, Sala, Interior, Manhã 

Igor vem do quarto com uma pasta na mão. Pacheco está sentado no sofá e o encara quando ele se aproxima.

PACHECO: – O que é isso?

IGOR: – Isso aqui é última coisa que me falta fazer, Pacheco!

PACHECO: – Tem certeza disso senhor?

IGOR: – Absoluta, Pacheco. Eu deveria ter feito isso antes, confesso, mas a ganância me fez ficar cego, me fez dormir para a realidade.

PACHECO: – O senhor irá perder tudo, Igor.

IGOR: – Isso será uma grande prova, Pacheco. Mas não quero mais destruir a vida alheia para conseguir alguma coisa.


CENA 5: Hospital, Quarto, Interior, Manhã 

Lucas chega no hospital procurando por Enrique. Teresa está tomando um copo de água quando ouve ele perguntar sobre o estado de saúde de seu namorado. Ela se aproxima e se apresenta, logo Lucas é levado até o quarto onde está Enrique e Manoel. Assim  como os outros, ele também fica admirado, mas consegue diferenciar perfeitamente um do outro.

LUCAS: – Você não me disse que tinha um irmão, meu amigo. – Diz se aproximando de Enrique.

ENRIQUE: – Nem eu mesmo sabia dessa, Lucas. Foi surpresa para mim também, acredite.


CENA 6: Bairro São Jorge, Casa de Teresa, Interior, Tarde

Eros olha para Dolores que está sentada assistindo televisão.

EROS: – Não quer vir comigo, Dolores?

DOLORES:  – Eu iria, Eros, mas por enquanto quero ficar longe de hospitais, sempre me trazem más recordações.

EROS: – Tudo bem! Fique com Deus, então, e eu vou lá.

DOLORES: – Conte aquilo que você não contou, Eros, é o momento.

EROS: – Ele deve estar fraco ainda, Dolores, mas eu vou pensar nisso sim. Ele merece saber, mesmo que dessa vez eu não obtenha o perdão dele.

DOLORES: – O que você fez foi para protegê-lo, unicamente isso. Ele vai entender!


CENA 7: Bairro Alto, Casa de Lucas, Sala, Interior,  Tarde

Ariadna arruma algumas coisas na estante quando a campainha toca de forma insistente. Ela pára o que está fazendo e segue até a porta. Ariadna abre a porta e se surpreende ao ver Igor.

ARIADNA (Surpresa): – Igor! O que veio fazer aqui?

IGOR: – Eu preciso de sua ajuda, Ariadna. – Responde encarando ela.

CONTINUA

Anúncios

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s