A Jogada: Capítulo 12


20170124_193149


CENA 1: Maré Verde, Bairro São Jorge,  Interior, Noite 

Teresa entra com Igor na sala, os dois se sentam, cada um em diferentes sofás. Teresa olha para Igor, e espera pelo que ele se propôs a contar. Igor tem a certeza do que quer fazer, e olha nos olhos de Teresa, não quer mentir.

IGOR: – Eu sei quem  são  eles, Teresa.

TERESA: – Sabe? Mas aquele dia você me disse que não.

IGOR: – Eu estava com medo, Teresa.

TERESA: – Medo do quê?

IGOR: – Seus pais eram pessoas influentes, Teresa. Renato e Ingrid Serrano, eles eram seus pais.

TERESA: – Eles morreram?

Igor se levanta do sofá e segue até próximo da janela, em sua mente vem a imagem do dia em que tudo aconteceu com os pais de Teresa.

IGOR: – Infelizmente sim, há muito tempo. – Responde  mantendo seu olhar fixo na rua.

Enrique chega do trabalho e ao abrir a porta vê Igor  parado próximo da janela. Ele olha para Teresa.

ENRIQUE: – O que ele faz aqui?

Teresa levanta seu olhar triste

TERESA: – Ele veio me contar a verdade, Enrique.


CENA 2: Hospital, Sala de Espera, Interior, Noite

Estefano está de um lado da sala, evita olhar para Lucas, que se mantêm com o olhar firme enquanto observa o estacionamento do hospital. Lucas se vira e olha para o pai de Soraia.

LUCAS: – Você não deveria estar aqui.

ESTEFANO: – Eu sou o pai dela.

LUCAS: – Que pai maravilhoso! Você acabou com a vida da sua filha ou se esqueceu disso? O senhor é um monstro e agora está tentando manter a pose de bom moço.

ESTEFANO: – Você não tem provas contra mim, rapaz. Vá em frente com suas acusações sem fundamentos que você terminará pior do que está.

Lucas  se aproxima um pouco mais de Estefano.

LUCAS: – Suas ameaças não me colocam medo e fique ciente de  que logo você estará no seu devido lugar. – Diz se encaminhando para a porta da sala  de espera.

ESTEFANO: – Que seria?

Lucas volta seu olhar para Estefano.

LUCAS: – Qualquer lugar onde você não possa fazer mal a mais ninguém.


CENA 3: Centro, Casa de Estefano, Sala, Interior, Manhã 

Manoel fica sabendo do que aconteceu com Soraia, e a pedido de Estefano, ele acaba por não contar nada para Rebeca. Rebeca olha a todo momento para a janela.

REBECA: – Alguma coisa deve estar acontecendo, Manoel. – Diz enquanto sai de perto da janela e segue para o sofá. Ela se senta  ao lado de Manoel.

MANOEL: – Se estivesse já estaríamos a saber.

REBECA: – Estou  com uma  sensação esquisita, não sei explicar. Deus queira que não tenha acontecido nada.

Manoel abraça Rebeca.

MANOEL: – Não vai acontecer. – Afirma afagando os cabelos de Rebeca.


CENA 4: Bairro São Jorge, Casa de Teresa, Sala, Interior, Noite

Enrique se aproxima de Igor depois que Teresa lhe conta o que ouviu. Os dois se olham, mas somente Enrique consegue manter o intenso olhar.

ENRIQUE: – Você sabe de mais alguma coisa? Melhor, você contaria se soubesse de mais alguma coisa?

IGOR: – Claro que eu contaria. Está duvidado de mim?

ENRIQUE: – Eu não tenho motivos para duvidar ou acreditar em você, afinal nem o conheço direito.

IGOR: – Mas se conhecesse não estaria fazendo insinuações.

ENRIQUE: – Será mesmo?

Enrique olha para o sofá e não vê Teresa, que por sua vez segue pelo corredor na direção do quarto.

IGOR: – Bom, eu já vou indo, não há nada mais para fazer aqui.

Enrique volta a olhar para Igor.

ENRIQUE: – É o melhor. – Afirma Enrique encarando Igor.

Igor sai da presença de Enrique, que fica pensando em algum motivo para não suportar a presença de tal homem na sua frente. Enrique olha pela janela e vê um táxi se aproximar, o veículo pára e Igor entra, o carro parte.

ENRIQUE: – Talvez seja cisma minha.


CENA 5: Casa de Teresa, Quarto, Interior, Noite

Teresa olha algumas fotos no álbum que Dolores fez, a porta se abre e Enrique entra, seguindo  para perto dela.

ENRIQUE: – Se seus pais foram assassinados, nós iremos descobrir, meu amor.

TERESA: – Será que mataram eles apenas por serem empresários conhecidos, Enrique?

ENRIQUE: – Tudo é possível, Teresa. Mas a gente vai descobrir o que falta, pode ter certeza. – Afirma abraçando ela.

Enrique e Teresa passam a verem o álbum juntos enquanto se lembram com facilidade ou dificuldade de cada momento nas imagens.


CENA 6: Edifício Samir, Apartamento de Igor, Sala, Interior, Noite

Igor abre e fecha a porta rapidamente. Ele coloca as chaves na mesa de centro e se senta no sofá. Igor coloca as mãos na cabeça.

IGOR: – Como é difícil falar a verdade quando já se aprendeu a gostar da mentira, mas agora estou  aliviado. – Diz apoiando a cabeça no encosto  de cabeça do sofá.

Igor não percebe, mas há mais alguém no apartamento. Igor liga o abajur e se assusta quando vê um homem lhe apontando uma arma.

CONTINUA

Anúncios

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s