O Mago: Capítulo 7 (Terceira Temporada)


Rei e Rainha?

Parte 2

S03E07


Corpio, a criatura semelhante a um escorpião se aproxima com perigo de Aron, que não desperta, e fica sujeito a uma picada das várias serpentes que formam a cauda da criatura. De repente, um grito alto é ecoado  pela repugnante criatura, que recebera  um golpe certeiro de espada, caindo para o lado já sem vida. Oniria observa por poucos segundos, o corpo imóvel de Aron no chão, ela se abaixa constatando que o mago ainda respira.

– Graças ao céus. – Afirma Oniria enquanto pega Aron nos braços.

A guerreira começa a caminhar em direção a densa Mata ao seu lado, os passos são rápidos e precisos até estar em segurança, ela então coloca Aron encostado em um velho tronco de árvore caído. Oniria  observa a luz do sol diminuir aos poucos.

– Estamos próximo do Vale das trevas, por isso o sol vive desaparecendo e aparecendo, noite e dia a cada novo segundo. – Comenta a guerreira para ela mesma em vista de que Aron  se encontra desacordado.

Aron não fica inconsciente por muito tempo, logo desperta e começa a tossir. Oniria tenta fazer uma fogueira, Aron a observa.

– Como viemos parar aqui? – Questiona o Mago ainda meio tonto, ele olha para os lados e constata estar no meio da Mata.

Oniria volta seu olhar para Aron, que espera por uma resposta, pois só se lembra de estar ao lado de Alim, da queda do cavalo e nada mais depois disso.

– Parece que você caiu do cavalo e bateu com a cabeça, Sir. Desculpe, mas meu sentido de guerreira fez com que eu os seguisse, e por um lado foi bom. – Confessa Oniria desistindo de acender a fogueira.

Aron estende a mão em direção ao amontoado de gravetos.

Reroza Irato. – Pronuncia Aron vendo as chamas surgirem em meio aos secos gravetos. Ele volta seu olhar para Oniria. – O que ocorreu de verdade? – Pergunta Aron desejoso de saber  o que realmente se passou no passeio que fazia com Alim.

Oniria se apoia em sua espada e se senta ao lado de Aron.

– Você foi atacado no passeio, eu queria ter feito algo, mas eu não poderia enfrentar tal feiticeiro. – Diz Oniria abaixando a cabeça.


Perion, Lion, Galbo e Moran aparecem em meio a uma floresta. Lion se afasta um pouco do grupo, está enraivecido pelo que viu, Galbo se aproxima dele. Lion encara Galbo com certa raiva, não dele propriamente, mas da atitude, que para ele foi errônea.

– Onde estará meu irmão? O que fizeram com ele, Galbo? – Lion questiona enquanto olha para todos os lados.  – Ele disse que iria proteger meu irmão, mas não fez isso.

Galbo abraça Lion na tentativa de fazê-lo se acalmar.

– Seja o que for  que estiver acontecendo com o Alim, não é culpa dele, Lion. O rei nunca deixaria de amar o Aron assim tão repentinamente, ele só pode estar enfeitiçado. – Diz Galbo  apertando o abraço em Lion. – Encontraremos seu irmão e libertaremos o rei desse feitiço, sei e ele qual for. – Promete Galbo enquanto afaga os cabelos de Lion.

Perion se aproxima dos dois.

– O Aron deve estar bem sim, Lion. O Moran contou que Oniria pressentiu algo e seguiu o rei e seu irmão, Lion. – Conta Perion. – Nós vamos achá-los, e algo me diz que eles estão nessa floresta.

Lion sai do abraço de Galbo e enxuga algumas lágrimas.

– Precisamos começar imediatamente. – Afirma Lion se virando e olhando para sua frente. – Não estamos sozinhos aqui. – Ele constata enquanto  retorna para o lado de Galbo, que por sua vez saca a espada.

Vários Corpios surgem detrás das árvores, todos se impressionam com tais criaturas. Perion puxa Moran para perto dele.

– Você sabe algum feitiço para isso? – Pergunta Perion para Lion.

– Somente um, mas não sei se será de grande ajuda ainda mais desconhecendo a origem dessas criaturas. – Responde  Lion enquanto estende sua mão na direção dos Corpios que se aproximam. – Revali Isariota. – Pronuncia Lion.

Alguns Corpios são arremessados  contra as árvores e se desfazem por completo, outros logo se levantam e continuam na direção do grupo. Galbo desfere vários golpes contra uma das criaturas que tenta atacá-los de surpresa.

– Não podemos ficar aqui pra sempre. – Diz Perion já se cansando de tais criaturas. – Arapato Ibarano Oraza. – Pronuncia Perion fazendo todos desaparecer do local.


Veruna caminha pelos corredores do Castelo, está confiante de que o plano traçado dará certo, ela mexe os dedos rapidamente e logo um frasco surge em sua mão.

– Falta tão pouco para minha coroação, tão pouco para ter tudo só pra mim, e me livrar dessa linhagem sem magia que se apoderou do trono de Viturius. – Diz ela enquanto vislumbra o conteúdo do frasco.

Alim vem ao encontro de Veruna que esconde o frasco imediatamente. Os olhos de Alim não são da mesma cor que costumavam ser, isso em decorrência do feitiço de Veranzo. Veruna abraça Alim e aproxima seu lábio do ouvido dele.

– Você tem de mostrar seu amor por mim, Milord. – Diz Veruna.

– Peça tudo o que quiser, Veruna, eu a atenderei. – Afirma Alim completamente enfeitiçado.

– Eu quero simplesmente que você proíba a magia em todo o Reino, e assim como era, volte a ser crime o uso dessa aqui e em todo lugar que estiver em seu domínio. – Veruna pede. – Arosa Iramato. – Pronuncia Veruna antes de beijar Alim.

Alim segue em direção ao salão principal, e Veruna comemora com grande satisfação.

– Não há nada que as pedras de Amazora não faça. – Afirma Veruna sorrindo.


Aron vê a noite se aproximar tão devagarzinho, ele olha pro fogo e projeta suas lembranças com Alim na chama. Oniria chega com mais  um pouco de lenha. Aron se levanta do tronco de árvore e faz uma bola com a chama da fogueira, que começa a flutuar, ele olha  para Oniria.

– Você vem comigo? – Pergunta Aron se pondo a seguir a bola de fogo que flutua.

– Onde você pensa em ir? – Questiona Oniria com certo receio.

– Vale das Trevas, pois se o feitiço dessa mulher tem uma origem, então essa origem está no Vale, e eu não vou ficar aqui parado vendo ela se apossar de um local que não pertence a ela. – Responde Aron ficando com os olhos violetas.

– Seu olhos, Aron. – Diz Oniria impressionada.

– Tudo bem, eles sempre ficam assim quando minha raiva e meu amor se misturam. – Afirma Aron.

– Vamos onde você deseja ir, e que a gente encontre o que for pra ser encontrado. – Diz Oniria seguindo os passos de Aron.

Horas de caminhada e a noite sem lua deixa tudo um pouco difícil, mas Aron consegue manter a chama que os guia, acesa. Logo ele e  a guerreira Oniria  chegam a um Vale.

– Chegamos?  – Pergunta Oniria.

Aron olha para a guerreira e acena positivamente com a cabeça.

– Sim, agora todo cuidado é pouco, pois não somos tão queridos nesse lugar.  – Responde Aron se mantendo atento a qualquer barulho estranho que possa ser uma ameaça. – Rossop Aropra Rimetran. – Pronuncia Aron fazendo com que todo  o Vale das Trevas clarear ficando próximo da Luz do sol.

Aron avista as pedras de Amazora.

– Está logo alí a fonte desse feitiço que prende o Alim, eu posso sentir de onde vem. – Comenta Aron seguindo em direção as pedras negras.


Lion mantêm uma luz acesa em meio a escuridão da floresta, os outros três o seguem. Lion pára bruscamente ao sentir imensa magia, assim como Perion também consegue sentir. Galbo e Moran olham para os dois.

– O que houve? – Pergunta Moran enquanto apoia Perion que sente uma pequena tontura.

– O Aron está perto. – Responde Lion.

Alim está sentado a mesa, na sua frente um papel com um novo decreto para ser assinado, em sua mão direita, a pena. Veruna sorri enquanto olha para Alim.

 – Pelo bem de Viturius. – Diz Veruna incitando Alim a assinar o decreto de proibição da magia.

Veruna começa a sentir forte dores no peito e na cabeça, até que desmaia por completo.

Aron se mantêm em posição de ataque no meio das sente pedras.

– Nem que eu esgote minhas forças, mas eu destruirei esse feitiço. Promete  o mago direcionando seu olhar para uma das pedras. – Croran Isiroa Eresbran. – Pronuncia Aron assim que estende a mão na direção de uma das pedras.

As pedras se derretem por completo, Aron sorri por ter conseguido destruir as pedras de Amazora. O jovem mago é  pego desprevenido e arremessado para longe, assim como Oniria, os dois desmaiam. Uma luz mais intensa corta o céu do Vale das Trevas.

Veruna começa a despertar, e logo algo semelhantes vidros quebrados começa a cair do rosto  da feiticeira, que na verdade é ele, um feiticeiro, Veranzo. O feitiço em Alim se desfaz por completo, ele imediatamente empunha a espada ao se levantar da mesa e se lembra da queda de Aron.

– O que você fez  com ele? – Pergunta Alim aos gritos, com muita raiva.

– Nesse momento não deve mais estar entre nós. – Responde Veranzo.

Alim desfere um golpe certeiro em Veranzo que é reduzida a pó em poucos segundos. Alim  se vira com lágrimas nos olhos e vê Aron e os outros surgirem, ele então corre na direção do mago. Alim beija e abraça muito Aron.

– Eu nunca deixarei de amar você.  Insubstituível! – Diz o rei  enquanto afaga os cabelos de Aron.

CONTINUA

Anúncios

3 comentários sobre “O Mago: Capítulo 7 (Terceira Temporada)

  1. Sim, sim, sim , sim…. gostei de Aron ir ao Vale das Trevas, comentei isso em algum capítulo anterior que gostaria muito de conhecer esse lugar sombrio, poderia ter mais desafios para Aron no Vale das Trevas, algo realmente ameaçador, ou que tivesse uma “barriga” na história, achei que foi curto essa ameaça de Veranzo e achei que ele morreu também bem fácil pelo perigo que ele representava. Assim, eu curti muito o capítulo, está ótimo, só gostaria que ele representasse uma ameaça um pouco maior, mas entendo o ritmo de O MAGO e está muito bom pra mim. Vamos pro próximo capítulo, estou adorando migo… Ah e uma observação, estou gostando dessa nova atitude de Lion, parece que Lion não é mais um garoto safadinho rsrsrs ele perdeu um pouco da parte cômica, mas gostei de um Lion mais maduro e ao mesmo tempo frágil, no qual Galbo está ali para dar suporte a ele, gostei mesmo! 🙂

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s