Coração de Pedra: Capítulo 5


20170124_193149


2000

| MONTE VERDE, DELEGACIA/ ROSA DO BARÃO, PRESÍDIO

Eduardo é transferido para o presídio de Rosa do Barão , e acredita que com isso alguns de seus amigos irá visitá-lo, porém isso não acontece. Semanas se passam, e Eduardo recebe a triste notícia do falecimento de Afonso, e isso o deixa extremamente desorientado na prisão. Meses depois ele se vê condenado por um crime que não cometeu, apesar das tentativas de seus advogados em provar sua inocência.


|| BARÃO VERMELHO, APARTAMENTO DE HELENA, INTERIOR, NOITE

Ricardo fica alguns meses sem ver Helena depois de tudo o que acontece, se mantêm ocupado cuidando da empresa, principalmente após  a morte do pai. Ricardo percebe que Helena está enjoando demais em sua ida ao apartamento dela e deduz que ela está grávida.

RICARDO: – Helena, posso fazer uma pergunta?

HELENA:  – Sim, Ricardo!

RICARDO:   – Você está grávida?

HELENA:   – Eu não sei, Ricardo. Não sei! – Ela responde enquantk se lembra da noite que passou com Eduardo.

RICARDO:   – Parece que sim, pois esses enjoos só podem significar isso, Helena.

HELENA:   – Amanhã mesmo farei os exames necessários para saber se estou ou não grávida. Obrigada por cuidar de mim, por se preocupar comigo, Ricardo.

RICARDO: – Não precisa agradecer, Helena. Eu faria qualquer coisa pra lhe ver bem!

Ricardo aproveita do momento e beija Helena, que por sua vez fica sem reação.

Fim do Flashback 


DIAS ATUAIS

||| ROSA DO BARÃO, CASA DE EMANUEL E MANUELA, SALA, INTERIOR, MANHà

Emanuel se vê cada vez mais encurralado por Manuela que desconfia das saídas constantes dele. Manuela percebe naquele dia após a soltura de Eduardo que seu marido está inquieto.

MANUELA:    – O que houve, Emanuel?

EMANUEL:    – Nada, meu amor. Nada de importante!

MANUELA:    – Você está estranho!

EMANUEL:    – Impressão sua, Manuela.

MANUELA: – Tem certeza?

EMANUEL: – Sim! Já disse que estou bem! – Ele diz ao seguir em direção a escada.

MANUELA: – Você esconde alguma coisa Emanuel.

Emanuel pára no meio do caminho e volta seu olhar para Manuela.

EMANUEL: – Como?

MANUELA: – Você esconde alguma coisa de mim, não?

EMANUEL: – Não lhe devo satisfações!

MANUELA: – Como não? Você é meu marido!

EMANUEL: – Você quer mesmo saber a verdade, Manuela?

MANUELA: – Sim, quero! Se existe algo para ser dito, fale!

Emanuel volta e se senta no sofá.

EMANUEL: – Depois não diga que eu não avisei.

MANUELA: – Não tenho medo do que vou ouvir, Emanuel. Confesso que já espero o que vem por aí.


|||| ROSA DO BARÃO, CASA DE EDUARDO, SALA, INTERIOR,  MANHà

Eduardo está sozinho, pois deu folga aos empregados e pensa na noite que passou com Helena antes de tudo acontecer, e mais uma vez se culpa por tudo o que houve, lamenta ter levantado da cama naquela noite em que sua vida foi desgraçada. Eduardo se levanta do sofá e segue para perto da janela, uma chuva forte cai enquanto ele olha para o reflexo no vidro do espelho.

EDUARDO: – Eu vou fazer justiça, custe o que custar, não importa quem esteja contra mim, mas vou conseguir ter minha justiça.

Eduardo está cada vez mais decidido a se vingar de todos ele tem certeza de que não estiveram ao seu lado quando mais precisou, quem nem ao menos lhe fez uma visita.


||||| DIAS DEPOIS

Nos dias que se passam, Eduardo conhece Denis, e confirma neste encontro que o jovem rapaz odeia com todas as forças o assassino do pai dele, por isso chega a conclusão de não ser a hora propícia para ele contar tudo. Denis se simpatiza com Eduardo, porém não desconfia o motivo do amigo de seu falecido pai ter desaparecido  por tanto tempo.


|||||| ROSA DO BARÃO, CASA DE VENÂNCIO, VARANDA, EXTERIOR, TARDE

Demétrio está sumido faz alguns dias, e Eduardo acha isso estranho já que seu amigo sempre o visitava fazia chuva ou sol, e com medo com o que pudesse ter acontecido, Eduardo vai até a casa de Venâncio para saber informações do amigo.

Venâncio fica feliz ao ver Eduardo alí, e também preocupado.

VENÂNCIO: – O que faz aqui, Eduardo?

EDUARDO: – Vim exclusivamente para saber sobre o paradeiro do Demétrio.

VENÂNCIO: – Como? Ele não estava com você?

EDUARDO: – Não Venâncio, faz dias que ele não aparece em minha casa!

VENÂNCIO: – O que será que está acontecendo?

EDUARDO: – Se tiver notícias dele, por favor, me avise!

VENÂNCIO: – Sim, pode deixar!  Assim que ele aparecer por aqui, eu aviso você.

Eduardo sai de casa, e a surpresa é grande quando Ricardo chega e vê Eduardo saindo da casa de Venâncio. Ricardo sai rapidamente do carro e segue em direção ao irmão.

RICARDO  (Autoritário): – O que você faz por aqui, Eduardo?

Eduardo encara o irmão depois de tanto tempo sem vê-lo.

CONTINUA

 

Anúncios

2 comentários sobre “Coração de Pedra: Capítulo 5

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s