Precioso Viver: Capítulo 12

picsart_10-26-04.13.34.jpg


CENA 1: Aurora, Estrada, Noite

Fernando tem um braço ralado, a camisa toda suja de terra, ele manca enquanto anda. Um carro preto vem em alta velocidade e pára próximo dele, a porta do veículo é aberta.

FERNANDO: – Demorou demais, sabia que eu poderia ter sido pego?

MARCOS: – Desculpa, chefe, mas o que impirta é que deu certo o nosso plano.

FERNANDO: – Felizmente sim, mas agora nos tire daqui!

Fernando entra no carro, fecha a porta e Marcos acelera.


CENA 2: Aurora, Casa de Isabel e Ruan, Sala, Manhã

Isabel está sentada na companhia de Julia e Douglas, a campainha toca. Douglas atende a porta e deixa que um policial entre.

POLICIAL: – Não conseguimos prendê-lo, mas tudo leva a crer que ele esteja morto.

ISABEL: – Meu Deus, era o carro em que ele estava mesmo, policial?

POLICIAL: – Sim, senhorita, era o carro em que ele fugia.

DOUGLAS: – Mas vocês farão uma busca maior, não é mesmo?

POLICIAL: – Com certeza, mas as chances são mínimas de ele ter sobrevivido.

Douglas, Julia e Isabel se olham, estão assustados.


CENA 3: Pequeno Rio, Hospital, Quarto, Interior, Manhã

Ruan olha para o teto, em sua mente vem  Isabel, quer saber se sua amada está bem. Ruan olha para a porta, e logo ela se abre, o médico entra.

MÉDICO: – Esse não é o procedimento normal, senhor Ruan, mas vou dar alta para você em vista do que eu fui informado, você está liberado.

RUAN: – Obrigado, Doutor! Era tudo o que eu mais queria.

MÉDICO: – Só toma muito cuidado com os pontos da cirurgia, e me ligue se precisar.

O médico sai da sala. Logo Agenor entra com duas sacolas e entrega para Ruan.

AGENOR: – Iremos hoje mesmo para Aurora.

RUAN: – Graças a Deus, pois não aguento mais ficar longe da Isabel.

Agenor se aproxima um pouco mais de Ruan.

AGENOR: – Eu tenho uma notícia triste para dar, Ruan, e eu confesso não sei como fazer isso.

Ruan se assusta.

RUAN: – O que foi? Aconteceu algo com ela?

AGENOR: – Não, a Isabel está bem, mas seu irmão estava fugindo da polícia e aconteceu um acidente.

Ruan encara Agenor.

RUAN: – Ele não morreu, Agenor!

AGENOR: – Mas a Polícia considera quase certa a morte dele.

RUAN: – Eu teria sentido se isso realmente tivesse acontecido.


CENA 4: Estrada, Carro, Interior, Manhã

Marcos segue cada vez mais rápido, mas desacelera ao ver o braço de Fernando sangrando.

MARCOS: – Você está machucado, chefe!

FERNANDO: – Não tem importância, pisa no acelerador e nos tire daqui.

MARCOS: – E ver você morrer? Eu vou levar você para um hospital.

FERNANDO: – Me obedeça, Marcos! Se você me levar a um hospital será o fim para nós dois.

MARCOS: – Então nós vamos parar naquela Fazenda alí. – Ele aponta com o dedo. – Vamos conseguir  ajuda para você.

Fernando encara Marcos.

FERNANDO: – Não sabia que você se preocupava comigo.

MARCOS: – De verdade, eu me preocupo mais com você do que comigo mesmo.

FERNANDO: – Não se preocupe, Marcos, pois você não perderá o dinheiro que prometi.

MARCOS: – Eu não me preocupo com dinheiro!

Marcos entra na Fazenda que parece estar vazia, ele freia o carro, Fernando desmaia.


CENA 5: Pequeno Rio, Hospital, Exterior, Tarde

Ruan sai do hospital amparado por Agenor, logo Damião e Matheus aparecem para se despedir. Rua sorri ao vê-los.

RUAN: – Mais uma vez, obrigado, meus novos amigos. – Ele diz olhando para Matheus e Damião.  – E vocês estão convidados a aparecerem na minha casa em Aurora, será um prazer.

DAMIÃO: – Nós iremos, pode contar com isso, Ruan, mas agora  vá em paz.

Damião abraça Ruan, que por sua vez também é abraçado por Matheus.

RUAN: – Vocês foram verdadeiros anjos.

Ruan sorri enquanto entra no carro junto de Virgílio e Agenor. Ruan acena para Damião e Matheus, o carro segue.


CENA 6: Fazenda Vermelha, Estábulo, Interior, Noite

O sangramento de Fernando cessara graças aos cuidados de Marcos, que por sua vez está sentado ao lado do gêmeo.

MARCOS: – Nós vamos embora daqui a pouco, Fernando, parece vazia essa fazenda, mas tenho a impressão que não será assim por muito tempo.

FERNANDO: – Faça o que você achar melhor, Marcos.

Marcos sorri.

MARCOS: – O Chefe não está mais perigoso.

FERNANDO: – Eu nunca fui de verdade perigoso, acredite.

MARCOS: – Eu sempre soube! Você na verdade  só não sabe como viver, não sabe que a vida é preciosa.

Fernando olha impressionado para Marcos.

FERNANDO: – Quando você se tornou sábio desse jeito?

MARCOS: – Tem muitas coisas que você não sabe sobre mim, Fernando.

Os dois param de conversar ao notar que carro chega na Fazenda. Fernando espreita. Marcos se aproxima dele.

FERNANDO: – Eu não acredito que você deixou o carro lá.

MARCOS: – Desculpa, eu fiz besteira.

Fernando e Marcos se abaixam.

FERNANDO: – Você nos trouxe para a Fazenda Vermelha, Marcos.

MARCOS: – Eu vou tirar você daqui, prometo.


CENA 7: Fazenda Vermelha, Exterior, Noite

Virgílio nota o veículo estranho próximo da casa.

VIRGÍLIO: – Tem alguém aqui na Fazenda.

Virgílio olha para Agenor.

AGENOR: – Quem será?

VIRGÍLIO: – Algum idiota com certeza, e acho que sei onde ele está.

AGENOR: – Não é melhor chamar a polícia,  senhor?

VIRGÍLIO: – Não, eu vou resolver isso do meu jeito, e seja quem for vai se arrepender de ter invadido minha  propriedade. – Afirma Virgílio enquanto saca uma arma da cintura.

AGENOR: – Tome cuidado, senhor.

Virgílio se afasta de Agenor e segue para o antigo estábulo com a arma em punho.


CENA 8: Aurora,  Casa de Isabel e Ruan, Sala, Interior, Noite

A campainha toca, Isabel segue até a porta com receio, ela abre com todo cuidado e é abraçada por Ruan.

RUAN: – Desculpa por não ter estado aqui, Isabel. – Ele pede enquanto sente o perfume de Isabel. – Eu senti muito sua falta.

ISABEL: – Nós também sentimos a sua, Ruan.

Ruan sorri.

RUAN: – Você disse nós?

ISABEL: – Sim. – Ela responde enquanto põe a mão sobre a barriga.

Ruan volta a abraçar Isabel, que o beija apaixonadamente.

RUAN: – Nunca mais deixarei você sozinha, nunca mais.

Isabel sorri em uma mistura de felicidade e alívio.

O celular de Ruan toca, ele atende rapidamente, é Agenor.

RUAN (ao celular): – O que houve, Agenor?

AGENOR (do outro lado da linha): – Ruan, venha rapidamente para a Fazenda, seu irmão  está aqui, e algo muito ruim pode estar a caminho de acontecer.

CONTINUA…

Anúncios

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s