O Mago: Capítulo 7 (Segunda Temporada)

picsart_12-04-08.20.03-1.jpg

Reino do Sul 


Do outro lado da montanha Saltan fica o Reino do Sul, cercado por um lago belíssimo que chega a hipnotizar com suas águas azul turquesa, o Castelo do Reino  é mais uma obra imponente difícil de se esquecer. Rei Ildior sai com uma velocidade incrível em seu cavalo negro como uma noite sem lua, um sorriso que denuncia más intenções estampa seu rosto já castigado pelo tempo, ele cruza toda a Ponte que liga a margem do lago ao Castelo, entra na floresta dos encantos, e assim seu cavalo diminui a velocidade até parar próximo de uma árvore grandiosa que tem parte de suas raízes expostas. Ildior desce do cavalo e fica a espera de alguém, seu olhar é rápido para todas as direções, parece estar com receio.

– Apareça Gorma! Eu sei que você está aqui, então apareça de uma vez -Ildior suspira enquanto dá a volta na árvore- como combinamos, eu não vim aqui com nenhum soldado, eu só quero saber se o nosso combinado ainda está de pé. Você não vai aparecer, Gorma?

Uma fumaça densa e vermelha surge atrás de Ildior que se vira e fica de frente para uma mulher pálida e com os olhos completamente vermelhos.

– Me chamou, Rei Ildior? Espero que realmente tenha me chamado, pois ouvi o meu nome.

– Chamei sim, Gorma e acredito que você já sabe do que se trata.

Gorma sorri fartamente.

– Do seu filho, eu suponho, Ildior.

– Sim, do meu filho. Eu vim para cumprir com o combinado, com o que tratamos há algum tempo.

– Muito bom, vejo que o senhor é um homem de palavra. Está pronto para matar o rei Alim? Sei que você foi um grande amigo do pai dele, e receio que você não vá conseguir matá-lo.

– Eu conseguirei, sim, não importa de quem Alim seja filho, eu só quero que meu filho esteja bem, em segurança e com um futuro realmente digno de um rei.

Gorma retira seu capuz e caminha até Ildior.

– Saiba que tudo isso não terá volta, e mais, é melhor que você não fracassar, pois caso isso aconteça, eu não terei piedade de seu filho e muito menos de seu povo.

– Eu sei das consequências, mas pelo meu filho eu faço tudo.

Rei Ildior estende a mão para a bruxa Gorma que a aperta.

– Agora liberte meu filho, Gorma!

– Trato é trato, então você terá seu filho de volta, Ildior.

Gorma se afasta alguns passos de Ildior, ela fecha os olhos e os abre rapidamente.

Enroter Vivitro Protapos -Pronuncia Gorma-.

Um rapaz surge na frente de Ildior que o abraça e chora.

– Lembre-se, Ildior que eu sempre cumpro com o que prometo e acho bom que você também faça o mesmo.

Ildior continua abraçado a seu filho, Gorma desaparece da mesma forma que apareceu, mas deixa uma espada cravada na árvore. Ildior olha para o seu filho e sorri.

– Parece um sonho ter você aqui novamente, filho.

Hinor, filho do rei Ildior sai do abraço do pai.

– Eu não acredito que o senhor tenha feito um trato com ela, meu pai.

– Você deveria estar feliz por isso, Hinor.

– Como eu ficarei feliz sabendo que para eu ser realmente liberto, uma pessoa terá que morrer? Não foi isso que o senhor me ensinou há vários anos atrás e o Alim é meu amigo.

– Não é seu amigo mais, Hinor. Eu terei que fazer isso não só pelo seu bem, mas pelo bem de todo Reino do Sul.

Ildior caminha até a espada cravada na árvore e a retira, ele a ergue para o céu.

– Essa espada me ajudará a matar o Rei Alim e tudo estará acabado. Se algo acontecer comigo, a responsabilidade de proteger o Reino é sua, Hinor.

Ildior monta em seu cavalo novamente e segue em direção ao reino de Viturius. Hinor observa o pai se distanciar.

– Eu não posso deixar que ele faça isso, não posso!



Aron entra no quarto do irmão que está sentado na janela, ele se assusta, os dois se encaram, Lion sorri.

– Fique tranquilo, Aron, pois não vou fazer o que você está pensando.

– Eu não duvido, mas o que eu vim falar mesmo é de outro assunto.

– Não me diga que o Catro deu com a língua nos dentes?

– Ele não me disse nada, mas nem precisou, não é mesmo?

– Foi somente uma brincadeira, Aron, não tive más intenções.

– Sei, agora espionar os outros no banho virou diversão?

Lion sai da janela.

– Eu me sinto solitário aqui, irmão, então tenho que procurar fazer alguma coisa.

– Vai cavalgar por aí, Lion, ninguém o impede, só não nos deixe preocupado.

– Você fica preocupado até quando estou na taverna.

– Não me preocuparia se você tivesse em outro lugar.

– Desculpa, Aron. Eu vou me controlar!

– Acho essa decisão muito sensata -Aron sorri-.

Aron sai do quarto do irmão. Lion olha pela janela.

– Não posso me divertir mais nesse lugar feito de pedra.



Aron vai direto para o salão principal, tem a expressão séria, os guardas abrem a porta, ele entra e avista Alim distraído olhando pela janela. Aron se aproxima de Alim.

– Tudo bem ?

Alim olha para Aron e sorri.

– Sim, mas você não parece estar muito bem.

– Meu irmão se comporta como criança, isso me deixa maluco.

Alim sorri.

– Não é muito diferente de você, Aron.

– Ei, eu nunca fiquei espiando os outros.

Alim abraça Aron.

– Tem certeza que não?

– Eu não estava espiando você aquele dia, só fui entregar roupas limpas para você.

– Mas eu gosto de pensar assim -Alim sorri-.

– Besta! -Aron sorri- mas o que você tanto olhava para essa janela.

Alim beija o rosto de Aron.

– Um mensageiro me trouxe um recado. Recado esse que diz que o Rei Ildior está a caminho daqui.

– Ele não é um dos aliados do Reino? O que preocupa você?

– Ele está seguindo para cá sozinho, pequeno, e isso é muito estranho, pois deveria estar acompanhado dos cavaleiros do Reino do Sul.

– E o que a gente faz, Alim?

– Por enquanto esperamos, Aron.

Aron olha para Alim que está parado o encarando.

– Não mesmo, a gente vai ao encontro dele.

– Está me desobedecendo, Aron?

– Não, já desobedeci. Aparato Arap Otrivutus -Pronuncia Aron enquanto segura na mão de Alim-.

Rei e Mago desaparecem instantaneamente. Galbo entra no salão principal e não vê ninguém.

– Jurava que eles estavam aqui.

Lion surge atrás de Galbo que se assusta.

– Assustado Galbo?

– Sim, você me assustou.

Lion sorri.

– Você deveria ter visto sua cara.

– Deixe de graças Lion. Você não sabe onde está o Aron e o Alim?

– Se eu dissesse, teria que matar você, Galbo -Lion sorri-.

– Engraçadinho, diz logo de uma vez.

– Eu também não sei, mas podemos procurá-los.

– A cavalo? -Pergunta Galbo-.

– Tem algo muito mais rápido. Aparato Arap Otrivutus -Pronuncia Lion-.

Galbo e Lion desaparecem.



Ildior faz com que o cavalo pare bruscamente ao ver Alim e Aron na sua frente, o animal quase o derruba, mas Aron não deixa. Ildior desce do cavalo, ele olha para Alim, que o analisa diretamente.

– Você não avisou que viria, Ildior -Diz Alim-.

– Na época de seu pai, eu podia cavalgar por aqui sem precisão de informar ao reino.

– Acontece que não estamos mais na época do meu pai, e sim na minha época, sou eu quem governo o Reino de Viturius, Ildior e quero uma explicação para essa sua visita repentina. Algum problema com o Reino do Sul?

– Sim, por isso vim às pressas para o Reino de Viturius. Gorma atacara outra vez.

– O que essa bruxa quer? -Questiona Alim-.

– Eu não sei o que ela deseja dessa vez, já que tem em seu poder o meu único filho.

Aron olha com estranheza para Ildior, ele sente a presença de uma grande magia entre eles. Alim olha para Aron e tenta entender o que o pertuba tanto.

– O que você tem, Aron?

Aron olha para Alim.

– Eu não sei, há algo muito estranho aqui, Alim. Eu sinto algo muito forte, algo muito ruim.

Ildior olha para Aron e depois encara Aron.

– Não é hora para asneiras de seu servo, Alim.

Alim se irrita.

– Ele não é meu servo, e muito menos fala asneiras, Ildior, meça suas palavras ao se dirigir ao Aron.

Aron começa a ficar tonto, desmaia, mas Alim o segura nos braços e tenta fazê-lo despertar.

– Aron, fala comigo, tagarela. Eu já estou sentindo sua falta aqui, abra os olhos -Pede Alim-.

Aron abre os olhos no momento em que Ildior levanta a espada para golpear Alim.

– Cuidado, Alim! -Grita Aron-.

Alim consegue se defender com sua espada, ele se levanta aos poucos, e logo ele e  Ildior estão travando uma pequena batalha com suas espadas em punho.

– Eu deveria saber, Ildior! -Diz Alim enquanto se defende de um golpe de Ildior- você está unido com a Gorma.

Alim desfere um golpe com sua espada, mas Ildior se defende.

– Um pai faz de tudo por seu filho, Alim, então eu não terei misericórdia de você.

Alim se defende de mais um golpe. Os dois reis caem no chão com o feitiço de Gorma que aparece repentinamente.

– Eu disse que você não ia conseguir matá-lo, Ildior, por isso vim eu mesma acabar com tudo isso, dois reinos só meu -Gorma olha para Ildior- Etrom Crutota Bronetriu -Pronuncia Gorma-.

– Não!!! -Grita Hinor-.

Hinor desce de seu cavalo rapidamente, ele corre até o corpo do pai que começa a ficar frio devido ao feitiço de Gorma. Alim se levanta para golpear Gorma, mas ela o paralisa em um único olhar, e se aproxima do rei. Aron que havia desmaiado, retoma os sentidos, mas não totalmente, ele consegue ver Gorma avançar contra Alim, que por sua vez não consegue se mexer.

Arafast Enroter Ropiri -Pronuncia Aron-.

Gorma é arremessada, Aron se arrasta até ali Alim, ele o toca, e logo o feitiço que o paralisou cessa. Hinor chora muito ao ver que não há mais vida em seu pai. Gorma reaparece e sorri vendo Aron e Alim abraçados.

– Não terei muito trabalho. Eu sabia que a magia da espada de Croma iria deixar você fraco, Aron, agora eu me livrarei de você e do seu querido rei.

Lion e Galbo aparecem atrás de Gorma. Lion age rápido ao ver o irmão em perigo.

Corabulos equereba matrova -Pronuncia Lion-.

O feitiço atinge a bruxa Gorma em cheio, ela cai próximo de Hinor que não pensa muito e corta sua cabeça, a espada de Croma se desfaz assim que Gorma é morta. Lion se aproxima de Aron.

– Eu nunca fiquei tão feliz em ver você, Lion. Muito obrigado, você salvou a todos nós.

– Eu aprendi com o melhor irmão desse Reino -Lion sorri-.

Com a destruição da espada de Croma, Aron recupera rapidamente suas forças, ele ajuda Alim a se levantar e o abraça.

– Desculpa não ter respeitado você, Alim.

– Você fez o que achou ser certo, e eu não deixarei de amar você por ter seguido seu coração, Aron.

– Não está bravo comigo?

– Estive por um momento, mas não estou mais.

Alim aperta o abraço em Aron, que encosta sua cabeça no ombro dele.

Lion se aproxima de Hinor, que continua a chorar a morte do pai.

– Eu sei como é difícil, Milord.

Hinor enxuga as lágrimas.

– Não sou Milord.

– Mas tem cara de quem é. Você e seu pai, mesmo ele não estando mais aqui estão livres.

Hinor olha nos olhos de Lion.

– Eu não conseguirei sozinho.

– E quem disse que você estará sozinho?

Lion segura a mão de Hinor, que por sua vez sente um arrepio ao ser tocado por Lion.

– Obrigado -Hinor agradece apertando levemente a mão de Lion-.

Aron olha para o irmão.

– Eu não acredito que ele está fazendo isso.

– O que ele está fazendo? -Pergunta Alim-.

– Não é nada, ele só está seguindo o coração -Aron sorri-.

Aron e Alim se levantam, assim como Hinor e Lion, Galbo se junta à eles e olha atravessado para Lion, que se segura para não rir. Lion se aproxima de Galbo.

– Desculpa pelo vai e vem da viagem -Lion sorri-.

– Que isso não se repita!

– Não irá se repetir, prometo!

– Tudo bem, mas obrigado por ter me levado aos meus pais -Agradece Galbo-.

– Não precisa agradecer, como pode ver, não sou bobo da corte todo tempo.

– Realmente -Galbo sorri-.

Aron dá a mão para Alim segurar, Hinor se junta carregando o corpo do pai.

Aparato Arap Otrivutus -Pronuncia Aron e Lion juntos.

Todos começam a desaparecer. Quando todos se vão,  um homem já velho aparece de uma densa poeira que um vento repentino trouxe.

– Mais uma batalha perdida, mas ainda não perdemos a guerra -Sorri o velho-.

CONTINUA

Anúncios

11 comentários sobre “O Mago: Capítulo 7 (Segunda Temporada)

  1. Nosssa, quem é esse velho???? Como assim mais uma batalha perdida, então ele tá por trás de tudo que está acontecendo até aqui??? Nossa, gostei desse capítulo amei…. e Lion safadinho…. amo!!!!!!!!! KKKKKKKK não faz ele ir embora tão cedo…kkkkkk Lion é um boa veia cômica no meio da trama, é que personagem que a gente perdoa por ser do jeito que é….. gostei !!!!! 😀 A não ser que ele seja vilão, que esteja escondendo alguma coisa…. amando as safadezas de Lion… parece inocente apesar dele querer ficar vendo a vara dos outros kkkkKKKKKKKKK Gostei do capítulo!!!!

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s