O Mago: Capítulo 6 (Segunda Temporada)


picsart_12-04-08.20.03-1.jpg

A Escolha 

Parte 2


Alim se levanta do chão em que está ajoelhado, ele enxuga as lágrimas.

– Eu não posso ficar parado aqui sem fazer nada, eu tenho que fazer alguma coisa para ajudá-lo, eu tenho que fazer. Não importa quem seja esse Lion, mas não irei poupá-lo quando o encontrar.

– Milord, por onde devemos começar a procurar? -Pergunta Galbo-.

– Você vem comigo, iremos a montanha Saltan.

– Se eles estiverem seguindo para lá, não chegaremos a tempo, Milord.

– Nós tentaremos, Galbo, nós tentaremos.

Galbo acena positivamente com a cabeça para o Rei. Alim recolhe a espada do chão, no momento em que a pega, as lágrimas escorrem por toda a lâmina, que começa a brilhar intensamente, e mais que depressa, Alim e Galbo desaparecem na luz que se intensificou e também desapareceu rapidamente.  Catro entra no quarto para comunicar o rei sobre já ter avisado toda a guarda e não vê mais ninguém.

– Isso tudo está muito estranho -Diz Catro enquanto fecha a porta do quarto-.



Aron e Lion estão dentro de uma caverna, em suas paredes de pedras muitas tochas de fogo iluminam o ambiente. Lion olha para Aron que está extremamente nervoso.

Protottara Imeribus Crupadi -Pronuncia Lion- pra você não pensar em fugir.

– Eu não vou perdoar você por isso.

– Você é muito rápido nos pensamentos, irmão.

– O que você quer dizer com isso?

– Logo você saberá, Aron!

Os dois caminham até o fundo da caverna onde ficam frente a frente com um homem trajando um manto vermelho.

– Que bom que você trouxe ele, Lion, e cumpriu com o que havíamos combinado quando eu o libertei daquele Dragão.

– Sim, eu o trouxe, Macsu, mas não quero que o machuque.

Macsu se aproxima de Lion.

– Fique tranquilo, eu não irei machucar seu querido irmão, Lion.

– Acho bom mesmo.

– O fato é que ele tem a resposta que eu preciso, mas para isso preciso estar nele.

– Como assim, Macsu? -Pergunta Lion, intrigado-.

– Terei que fazer o que eu sei fazer de melhor.

Aron corre os olhos por toda a caverna, suas mãos estão presas por conta do feitiço de Lion, ele procura uma saída. Macsu se senta no chão sob o olhar atento de Aron e Lion, ele aos poucos se cobre com o manto vermelho, e desaparece, mas logo é possível vê-lo em forma de uma cobra que rasteja até próximo de Aron.

– Lembre-se, Macsu, sem fazer nenhum mal para ele!

A ingenuidade de Lion se faz enorme nesse momento, pois ele sequer imagina as verdadeiras intenções de Macsu.



Alim e Galbo aparecem em frente a caverna, a espada deixa de brilhar intensamente, o rei a empunha.

– A espada viajante estava comigo esse tempo todo, eu achei que havia perdido ela para sempre.

Alim olha para Galbo, que ainda está impressionado.

– Ela se mostrou na hora certa, Milord!

– Sim, Galbo. Agora, o Aron só pode estar aqui, a espada nos trouxe até aqui.

– Temos que entrar para descobrir.

Galbo tenta ir na frente do rei, mas ele não permite, e segue pronto para qualquer ataque que possam sofrer, mas a caminhada se faz tranquila, uma tranquilidade que se acaba assim que eles se aproximam do final da caverna. Alim e Galbo são aremessados contra a parede por Lion que não os deixa interferir.

Aron se mantêm imóvel enquanto Macsu em sua forma de cobra se enrola no corpo do mago.

– Aron!!! -Grita Alim sem poder sair do lugar-.

– Eu ficarei bem, Alim, acredite -Diz Aron em pensamento para Alim-.

Macsu se prepara para injetar seu veneno em Aron, Lion observa com estranheza.

– Você vai machucá-lo!

– Tarde demais -Diz Macsu em pensamento para Lion-.

– Não!!! -Grita Lion- Ele é minha família, Gobalo Itroneia Andruna Serpele -Pronuncia Lion-.

Macsu é colocado em sua forma normal, Aron sente seu hálito muito perto. Aron abre os olhos e vê Macsu o encarando muito próximo.

Refru Mortera Enroter -Pronuncia Aron-.

Macsu é jogado para o alto,  seria uma queda fatal, mas ele consegue se desintegrar no ar e reaparece atrás de Lion.

Grotiba Etrom -Pronuncia Macsu-.

O feitiço atinge Lion que cai ao chão agonizando. Aron olha com muita raiva para Macsu.

– Desgraçado!!! -Grita Aron-.

– Alguém teria que morrer, Aron.

Alim surge atrás de Macsu.

– Mas não será ele, Macsu!

Alim crava a lâmina da espada no peito de Macsu, que morre. Aron tem suas mãos e pé desamarrados, ele corre até o irmão, que mantêm os olhos abertos.

– Não era pra ser assim, Aron.

– Eu sei, Lion. Conheço seu coração, você foi enganado por ele, assim como Ribarius e o nosso pai.

– É tarde demais para eu fazer a escolha certa? -Pergunta Lion-.

– Não! Acredite, pois não é! -Aron Sorri-.

Aron segura nas mãos de Lion que começa a perder temperatura, o calor de seu corpo se vai aos poucos.

– Você vai ficar comigo, e faremos tudo diferente.

– Eu quero pedir perdão por tudo isso que eu fiz, fui ingênuo demais.

– Você foi humano, Lion.

Aron aperta a mão de Lion e sorri.

– Você consegue, nós conseguiremos, irmão! Adiv Enroter Croparo -Pronuncia Aron-.

Alim e Galbo observam os dois.

Adiv Enroter Croparo -Pronuncia Lion-.

Uma luz azul emana das mãos dos dois irmãos, ela fica cada vez mais forte, Alim e Galbo tampam seus olhos e quando começam a desobstruir a visão, eles se veem no Castelo de Viturius, no quarto. Alim abraça Aron.

– Como você está?

– Estou bem, Alim.

– Eu não sei o que dizer, Aron. Eu não pude  protegê-lo, pequeno.

– Alim, você não precisa tentar me proteger sempre.

– Preciso, Aron, pois eu amo você, e quem ama, cuida, protege.

Aron beija o rosto de Alim.

– Você nunca deixou de fazer isso.

– Deixei, e isso me perturba, pois eu quero proteger você sempre, apesar de saber  que isso não será sempre possível -Alim olha para Lion deitado na cama- como ele está?

– Ele vai ficar bem, Alim. Falando nesse assunto, quero saber se ele pode ficar aqui no palácio.

Alim desvia o olhar para Lion, depois torna a olhar para Aron.

– Pode sim, Aron. Sua família é minha família desde que estou com você.

– Muito obrigado, Alim.

Aron torna a abraçar Alim que beija o pescoço do mago.



O dia passa rapidamente, logo a noite se faz presente. Lion desperta após longas horas descansando, ele sai do quarto e segue por um dos corredores do Castelo, a noite é sem lua, são poucas as tochas que normalmente iluminam o corredor que estão acesas.

– Onde será que fica o quarto do Aron?

Lion continua tentando achar o quarto de seu irmão, ele vê uma porta entreaberta e entra.

Alim está trocando de roupas, sua nudez é visível, não consegue achar sua vestimenta.

– Ele está demorando tanto -Pensa Alim-.

Alim escuta passos, ele se vira acreditando piamente que é Aron, ele se surpreende ao ver Lion em pé na sua frente. Lion olha para baixo, e sorri, Alim rapidamente se cobre com a roupa de cama. Lion sente alguém puxá-lo, é Aron.

– O que você está fazendo? -Pergunta Aron-.

– Eu achei que era seu quarto, Aron.

– Você não devia ter feito isso, Lion. Com certeza o Alim ficará uma fera.

– Você chama ele assim, somente de Alim?

Aron fica envergonhado.

– Sim, mas é pelo fato de sermos amigos há muito tempo.

Lion sorri.

– Acho que todo o Reino já sabe que não é só amizade que existe entre você e o rei.

– Lion, você chegou há pouco tempo, muito pouco tempo para saber disso.

– Vai me esconder que você e o rei Alim namoram?

– Não, não vou, mas por favor, Lion, não entre no quarto dele dessa maneira de novo ou não sei o que ele pode ser capaz de fazer.

– Você tem um destino incrível irmão.

– Do que você está falando? -Pergunta Aron intrigado-.

– Você sabe do que eu falo -Lion sorri-.

– Você sempre foi engraçadinho desse jeito, Lion?

– Vai ser feliz Sir Aron, eu sei me cuidar.

Lion sai de perto do irmão. Aron suspira profundamente antes de entrar no quarto de Alim, que está olhando pela janela.

– Desculpa a demora, Alim -Aron olha para Alim- e isso não vai mais acontecer.

Alim olha para Aron.

– Confesso que estou com vergonha, eu nunca deixei outra pessoa me ver assim, além de você.

– Eu não vou deixar que isso aconteça mais, dou minha palavra. Não precisa ter vergonha, Alim, você é encantador da cabeça aos pés.

– Você nunca me disse isso antes.

Alim se aproxima de Aron.

– Era necessário?

– Não, mas eu gostaria de ter ouvido.

– Seu ego já andava muito inflado, Alim.

– Besta! Eu nunca fui assim.

– Foi e nem mesmo se deu conta -Aron sorri-.

Alim beija Aron, que começa a sorrir entre os beijos.

– Espera! -Pede Aron- Trafius Sonoratra Pronuncia Aron-.

A porta do quarto se tranca. Aron e Alim se despem, e se deitam juntos na cama, a respiração um pouco mais acelerada toma conta do ambiente. Uma sombra se afasta da porta que acabara de ser trancada.

CONTINUA

Anúncios

39 comentários sobre “O Mago: Capítulo 6 (Segunda Temporada)

  1. KKKKKKKKK Lion fazendo a sonsa KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!! Ficou legal, ficou engraçado… pelo que Lion disse, então Alim tem uma grande surpresa KKKKKKK….Gostei do capítulo e até que enfim terminaram uma noite tranquilos, sendo felizes!!!

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s