O Mago: Capítulo 5 (Segunda Temporada)


picsart_12-04-08.20.03-1.jpg

A Escolha 

Parte 1


O dia está um pouco longe de amanhecer, Aron se mexe mais do que o normal na cama, algo perturba seu sono, que na maioria das vezes se faz tranquilo, Alim desperta e fica observando a inquietação de seu companheiro alí ao lado. Alim toca o rosto de Aron, que se acalma de imediato, então começa a despertar.

– Tudo bem? -Pergunta Alim ficando próximo de Aron-.

– Eu tive uma espécie de sonho, Alim.

– Olhando de fora me pareceu mais um grande pesadelo, nessas horas me sinto um tanto impotente por não conseguir proteger você.

– Eu não sei bem se era realmente um sonho ou pesadelo, pareceu mais uma visão.

Alim abraça Aron, que se aconchega no abraço do rei.

– Vai ficar tudo bem, pequeno, prometo!

Alim beija Aron que rapidamente volta a dormir sobre os cuidados de Alim.



O dia amanhece no Reino de Viturius, um jovem rapaz caminha aos pés da montanha Saltan, ele se apresenta cansado, verifica se há água no seu pequeno cantil, mas não há nada, ele não se desespera, é o que se aparenta, mas a verdade é que não há mais lugar para desespero. O jovem continua a caminhar, se mantêm firme em sua jornada.

– Eu tenho que chegar no Castelo, eu tenho que chegar.

O rapaz olha para cima e se assusta com o que vê, ele usa as últimas forças que restam e segue correndo, enquanto a criatura o persegue pelo ar.

– Você não vai conseguir me pegar! -Pensa o rapaz-.

Ele continua a correr por entre as árvores, e também ainda consegue ouvir o som da criatura que o assombra. A criatura voa desviando das árvores sem perder o jovem de vista, logo é possível identificar a criatura, é um dragão branco.

– Você  não conseguirá fugir por muito tempo, Lion!!! -Diz o Dragão-.

Lion só consegue ouvir um som assustador, ele continua correndo e enfim consegue chegar ao portão leste do Castelo de Viturius, o Dragão deixa de seguí-lo.



Aron anda pelos corredores do Castelo, não tira o sonho que sonhara próximo do dia clarear da cabeça, ele se encaminha para o salão principal quando começa a ouvir pensamentos, mas não consegue identificar de onde estão vindo.

– O que é isso? Quem é você?  -Questiona Aron em pensamento-.

– Venha até mim, preciso de sua ajuda, eu imploro -uma voz responde na mente de Aron-.

– Onde você está?

– Na floresta escura, mas não se preocupe, será fácil me encontrar.

– Tudo bem!

– Obrigado, Aron.

Aron olha para a porta do salão principal com preocupação.

– Sei que não é o certo, mas ele ficaria preocupado, e não posso fazer com que ele cuide de mim o tempo todo.

Aron retorna por onde veio, e logo ele sai do castelo, e se esbarra com Lion, que assustado corre de Aron.

– O que esse garoto tem?

Aron se questiona e olha o rapaz se misturar a outras pessoas nas barracas depois do muro do castelo. Aron se vira e continua o seu caminho para a floresta escura.



Alim se levanta do trono, e Galbo entra na salão, está preocupado com alguma coisa, e Alim percebe. Galbo se aproxima do rei e se curva.

– Milord, temos um problema, aparentemente.

– Que tipo de problema, Galbo?

– Na aldeia ao leste, as pessoas vieram nos relatar que estão sofrendo com a constante aparição de um Dragão Branco.

– E quantas vítimas ele já fez?

– Aparentemente nenhuma, meu rei!

– Não me impressiona, quando o equilíbrio foi restaurado, eles deixaram de atacar as pessoas, mas o que um deles faz por aqui!?

Alim pensa em Aron.

– Eu tenho que saber onde está o Aron.

– Acha que ele pode estar atrás do mago, Milord?

– Temo que sim, Galbo. Peça para que os cavaleiros fiquem atentos, eu vou procurar pelo Aron.

– Como o senhor quiser, meu rei!

Galbo deixa o salão principal, ele cruza com Lion, que se esbarra nele.

– Ei, onde vai com tanta pressa?  -Pergunta Galbo-.

– Eu preciso falar com o rei!

– Ele está muito ocupado, rapaz! Qual o seu nome?

– Lion.

– Qual é 0 assunto que você quer tratar com o rei Alim, Lion?

Lion olha para os lados e abaixa a cabeça.

– Eu venho fugindo de um Dragão.

– De um Dragão? Ele chegou a lhe fazer algum mal?

– Não, eu consegui escapar antes, mas eu temo que o reino esteja em perigo. Ele me seguiu, eu não tive como evitar, depois que minha família morreu, eu não pude ficar onde eu morava. Você tem que me ajudar.

Lion levanta o olhar, está abatido, ele desmaia, Galbo o segura.



Alim caminha pela floresta, agora descobrira o motivo dela ter o nome de escura,  são muitas árvores e isso não deixa que a luz do sol passe com muita excelência. Aron segue atento até que avista um Dragão vindo em sua direção.

– Que bom que você veio, mago dos magos!

– Foi você quem me chamou?

-Sim, está admirado?

– Nem um pouco. O que você quer comigo?

– Eu quero o rapaz que está agora no Castelo de Viturius.

Aron fica intrigado.

– Não consigo entender.

– É simples, eu, somente eu posso controlar aquele rapaz que pode ser uma verdadeira ameaça para o equilíbrio se ele se deixar iludir por pessoas ruins.

– Você sabe que eu não posso quebrar o acordo.

– Mas podemos fazer um novo acordo então, meu caro mago.

– Vocês dragões são cheios de acordos, não sei se devo fazer isso.

– Acredite,  é pelo bem de tudo que você e o Alim já construíram juntos.

– Você está me ameaçando?

O Dragão Branco sorri.

– A sua ingenuidade é uma das melhores coisas que habita em você,  jovem mago. Acredite, eu não sou ameaça.

– O que você quer?

– Proteja o Lion com sua vida, Aron, se necessário.

– Por quanto tempo?

– O tempo necessário para que ele faça a escolha correta, e nada melhor do que estar ao lado do mago dos magos.

– Quem está atrás dele?

– Aquele que jurou vingança quando soube da morte dos mestres da magia negra, Macsu. Ele sabe que o jovem rapaz Lion não está totalmente preparado, sabe que se agir, ele conseguirá unir suas forças.

– Eu não deixarei que isso aconteça.

– Então temos um acordo?

– Pode ser que sim, Dragão!

– Meu nome é Lupardi, jovem mago.

– Está certo, Lupardi.

Aron se vira para retornar ao Castelo, Lupardi levanta voo.

– Cuide bem do seu irmão, Aron! -Diz Lupardi enquanto inicia seu vôo-.



Alim sai a cavalo, está aflito com o sumiço de Aron, mas sua preocupação diminui ao ver o mago retornando ao Castelo. Alim desce do cavalo e vai ao encontro de Aron, que pára ao vê-lo.

– Você me deixou preocupado.

Aron abaixa a cabeça.

– Desculpa, Alim, eu não queria deixar você preocupado.

– Isso não importa, Aron. Importa é que você está bem, pequeno. Eu tive medo de que você tivesse ido ao encontro do dragão.

– Eu fui, Alim. Ele me chamou, e não pude me negar a ir.

– Eu não culpo você por ser tão humano, mas tem que tomar mais cuidado, certo?

– Certo! -Aron sorri-.

Os dois caminham em direção ao Castelo, sorridentes.

Lion observa rei e mago chegarem no Castelo, ele sorri ao se ver em Aron. Catro observa Lion com o olhar fixo no rei e em Aron.

– Eles são a magia e a força,  dizem que um não é nada sem o outro -Diz Catro-.

– Você acredita? -Pergunta Lion-.

– Todos nós acreditamos e sabemos que sem os dois, esse Reino não seria nada, estaria entregue as trevas, eles são o verdadeiro amor em pessoa.

– Ele é meu irmão!

Catro deixa uma velha jarra de alumínio cair, mas logo se abaixa para pegar.

– O Aron? -Pergunta Catro-.

– Sim. Eu nunca conheci ele, na verdade nunca conheci alguém da minha família, mas agora eu estou aqui perto dele, do meu irmão.

– Ele ficará feliz em saber disso, Sir Lion.

– Você acha mesmo? -Lion olha para Catro-.

Catro sorri.

– Com toda certeza,  você não deveria duvidar.

Catro sai do quarto deixando Lion sozinho.

– Não entendo -Lion suspira- Macsu me disse ao contrário.

A porta do quarto se abre, Aron entra e fica próximo de Lion que o mede dos pés a cabeça. Aron estranhamente se vê nos olhos de Lion, mas logo deduz que não é tão estranho assim.

– Eu não acredito! -Diz Aron emocionado- você é meu irmão.

Lion se afasta um pouco e abaixa a cabeça.

– Sim -Lion suspira- o que você vai fazer comigo?

Lion se demonstra arredio.

– Como assim o que eu vou fazer com você? -Aron chora- eu vou cuidar de você, Lion. Quando você nasceu, nossa mãe fez a gente acreditar que você fora levado por uma fada, mas era para te proteger, nós não vimos você crescer, e agora você está aqui, eu vou cuidar de você.

– Vocês nunca foram atrás de mim, nunca me procuraram.

– Eu fui inumeráveis vezes atrás de você nesses vales, nessas cavernas, mas eu nunca o encontrei, nossa mãe disse pra deixarmos tudo como estava, pois era melhor assim, e eu não sabia do que eu era capaz, pois se eu soubesse, teria encontrado você.

– Você está mentindo, Aron! O Macsu disse que vocês me abandonaram por eu ser uma ameaça.

Aron tenta se aproximar de Lion, mas ele não deixa, se afasta.

– O Lupardi não me disse que você já havia se encontrado com o Macsu.

– Aquele Dragão burro, pelo visto ele não sabe de tudo!

– Você já fez sua escolha?

– Provavelmente sim.

– Você pode voltar atrás, Lion. Não faça o que Ribarius fez, por favor.

Os olhos de Lion começam a ficar violetas.

– Você matou ele, você matou o nosso pai, Aron.

– Eu tive que fazer, era necessário, e eu não tinha controle dos meus dons assim como você também não tem ainda.

– O que você sabe sobre meus dons, Aron? Você não sabe. Arap Otrivutus Licrato -Pronuncia Lion- nós iremos ao encontro de quem realmente me entende.

– Você não deveria ter feito isso, Lion.

Aron e Lion começam a desaparecer.

A porta do quarto se abre, Alim entra e não vê Aron, e nem Lion. Catro entra em seguida.

– Mas eles estavam aqui, Milord!

Galbo aparece também.

– Galbo, alguém saiu daqui?

– Não, Milord, pelo menos não pelo meio convencional.

Alim caminha até a janela do quarto, ele olha para baixo por alguns segundos e depois torna a olhar para dentro do quarto.

– O Aron disse que o Lion deveria fazer uma escolha, mas pelo visto ele já fez.

Alim pega sua espada e arremessa no chão.

– Do que vale esse instrumento se eu não posso defender quem mais importa para mim!? Não adianta de absolutamente nada -Alim se lamenta ajoelhado no chão do quarto-.

Lágrimas caem em cima da espada.

CONTINUA

Anúncios

76 comentários sobre “O Mago: Capítulo 5 (Segunda Temporada)

      1. Hahahahaha Mas o diferencial, é que ele tá se filmou um filme inspirado na vida de um ator porno e daí ele parece safado… kkkkkkkkkkkkkk Pq na disney ele tinha uma imagem comportada, né? Do jeito que tem que ser… Mas nesse filme fora da Disney…. teve uma ótima preparação!!!

      2. Sim….. KKkkkkk …. eu também não… na verdade eu guardei de 3 apenas… Sean é um e mais 2, muito bons! Só…. Porque de vez em quando para desestressar é bom… daí já procuro direto o que eu quero KKKKKKKKKKKK

      3. KKKKKKKKKKKKKKKKKK sim de tudo! Amo isso! hahahahahahaha sei lá, Jair… eu fui com a sua cara KKKKK parece que eu te conheço a tempos…. e a conversa flui para todos os lados literalmente…. desde coisas poéticas até qualquer coisa literalmente, depois de hoje KKKKKKKKK

      4. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK sim…. problema de quem ler os comentários!!!! A gente fala mesmo, adoro! E temos tantas paixões, né? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Sessão de comentários é só para os fortes, beijinho no ombro pro recalque passar longe!!!!😘😘😘

      5. Sim….. KKkkkkk …. eu também não… na verdade eu guardei de 3 apenas… Sean é um e mais 2, muito bons! Só…. Porque daí não perde tempo, porque de vez em quando para desestressar é bom… daí já procuro direto o que eu quero KKKKKKKKKKKK

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s