Luz dos Olhos: Capítulo 11





Arraial, Casa de Brenda, Sala, Manhã

Brenda retornara para dentro de casa depois  de não conseguir mais alcançar seu filho, ela se senta no sofá com o papel que pegou no quarto do filho. Brenda olha para o papel, seus pensamentos se misturam, não acredita até agora no que está vendo.

BRENDA: – Deve ser outra empresa, não pode ser essa empresa!

Brenda larga o papel em cima do sofá, ela coloca as mãos na cabeça, inicia um choro silencioso.  A campainha toca, Brenda olha para a porta.

BIBIANE (do lado de fora da casa): – Brenda, sou eu, a Bibiane!

BRENDA: – Pode entrar, minha amiga, a porta só está encostada.

Bibiane abre a porta, e fecha assim que entra, ela segue até onde Brenda está sentada, e logo percebe a aflição de sua amiga.

BIBIANE: – O que houve Brenda?

Brenda olha para Bibiane.

BRENDA: – Ele voltou para me atormentar, Bibiane.

BIBIANE: – Do que você está falando, minha amiga?

BRENDA: – Do Cássio.

Brenda está assustada.

BIBIANE: – Como assim? O que houve? Ele esteve aqui?

Brenda pega o papel que deixara ao seu lado em cima do sofá e entrega para Bibiane. Bibiane pega o papel em suas mãos, ela olha atentamente.

BIBIANE: – A entrevista do Rodrigo é nessa empresa.

BRENDA: – Sim, entende o meu desespero?

BIBIANE: – Acalme-se Brenda. Vamos  torcer para que o Cássio não esteja presente, mas acredito que seria impossível ele saber quem é o Rodrigo.

BRENDA: – Isso é o que me conforta!

Bibiane abraça a amiga.

BIBIANE: – Acho que está no momento de você contar para o Rodrigo quem é o tio dele.

BRENDA: – Tenho medo dele ter uma reação explosiva, você conhece seu afilhado, sabe que ele não gosta de mentiras.

BIBIANE: – Será necessário arriscar, minha amiga!

Brenda suspira profundamente.


Fazenda Nascente, Manhã 

Gonçalo está em pé a beira do rio, sua distração é grande que nem mesno percebe Mariana se aproximar.

MARIANA: – Pensando muito?

Gonçalo enfim percebe Mariana ao seu lado.

GONÇALO: – Pensando um pouco, dona Mariana. Eu sinto como se tivesse nascido desse rio, pois foi aqui que a senhora me encontrou.

MARIANA: – Não perca a esperança, Gonçalo, um dia você se lembrará de tudo.

Gonçalo se vira, então fica de frente para Mariana.

GONÇALO: – Esse nome era do seu filho?

MARIANA: – Sim, era o nome do meu bebê.

Gonçalo segura a mão esquerda de Mariana.

GONÇALO: – Eu me sinto muito honrado em usar o nome daquele que foi sua luz , dona Mariana.

MARIANA: – Mas você tem cara de Gonçalo (sorri).

GONÇALO: – Eu gostaria de ter me lembrado pelo menos disso, do meu nome verdadeiro, eu vivo no escuro.

MARIANA: – Eu vou continuar ajudando você, e vamos manter a fé em Deus de que você se lembrará de tudo.

GONÇALO: – Eu acredito!

MARIANA: – Agora preciso que você vá até Arraial para mim.

GONÇALO: – Nevedo fica no mesmo caminho, dona Mariana.

MARIANA: – É melhor arraial, sabemos como está Nevedo depois do domínio das empresas Cavalcante Robato, não se acha nada barato por lá. Fique o tempo que precisar em Arraial, é por minha conta, só preciso que você resolva todas as pendências da Fazenda para mim.

GONÇALO: – É rápido, volto amanhã mesmo no mais tardar.

MARIANA: – Obrigada, Gonçalo. Não sei o que seria dessa Fazenda sem você, que é uma ajuda indispensável.

Gonçalo e Mariana caminham até a sede da Fazenda, em frente a casa, uma camionete branca está estacionada. Mariana retira as chaves do bolso da calça que usa e entrega para Gonçalo, que destrava a porta do veículo e entra.

MARIANA: – Vá com Deus!

GONÇALO: – Fique com ele.

Gonçalo coloca a chave no contato, o veículo funciona, ele segue em direção a estrada. Mariana observa a camionete se afastar.

MARIANA: – Tenho a sensação de que tudo vai mudar pra ele, logo. Espero que eu esteja certa.

Mariana entra na casa. Gonçalo sai na estrada e segue rumo à Arraial.


Arraial, Centro, Empresa Cavalcante Robato, Manhã 

Rodrigo sai do Ônibus apressado, ele entra no moderno prédio da empresa Cavalcante Robato, tem uma pasta com muitos documentos nas mãos, está confiante. Rodrigo se senta em uma cadeira na  recepção, tem mais alguns candidatos a vaga na sua frente, ele olha disfarçadamente para todos.

Passam Duas horas, Rodrigo começa a chacoalhar a perna, tem três outros candidatos a espera de serem entrevistados, ele olha para a escada e fica intrigado ao ver sua namorada alí. Ingrid desce pela escada, parece abatida, Rodrigo se levanta e vai ao encontro dela.

RODRIGO: – O  que aconteceu, Ingrid?

Rodrigo percebe que Ingrid segura o choro, não por muito tempo, pois ao abraçar seu namorado, ela chora muito no ombro dele.

INGRID: – Eu vim aqui pela vaga de secretária, mas o presidente me tratou como se eu fosse um lixo. 

Rodrigo arregala os olhos.

RODRIGO: – Quem esse idiota pensa que é?

Rodrigo sai do abraço da namorada.

RODRIGO: – Quero ver se ele vai ter coragem de ne enfrentar, ninguém maltrata quem eu amo.

INGRID: – O que você vai fazer, Rodrigo? Eu não deveria ter falado nada!

RODRIGO: – Pelo contrário, fez bem em me contar. Por mais que as pessoas sejam ricas, elas não podem pisar em cima das menos favorecidas. Eu vou lá!

Rodrigo começa a caminhar em direção a escada, Ingrid tenta segurá-lo, mas não consegue. Rodrigo sobe correndo pela escada, uma mulher tenta impedir ele de entrar na sala da presidência, mas não consegue, a fúria de Rodrigo é grande, ele entra na sala.


Arraial, Empresa Cavalcante Robato, Sala da Presidência

Cássio está falando ao telefone, a porta de sua sala abre com uma certa violência. Rodrigo caminha rapidamente em direção a Cássio.

RODRIGO (grita): – Vou ensinar a você como tratar as pessoas!

Cássio coloca o telefone no gancho.

CÁSSIO: – Quem é você,  rapaz? Quem deixou você entrar aqui?

RODRIGO: – Não interessa saber quem eu sou!

Rodrigo chega perto da mesa de Cássio, ele tem a mão direita fechada, Cássio recebe um soco potente no rosto, os dois se encaram com ódio.

CONTINUA…

Anúncios

8 comentários sobre “Luz dos Olhos: Capítulo 11

  1. Bom, Jair, vc deve ter notado que venho aparecendo pouco nesse mundo virtual. Aos poucos estou me afastando, mas fique ciente de que antes de “sumir”, eu vou me atualizar de sua trama e fazer um último comment a altura. Parabéns pela web q aparenta está em alto nível ainda. 😉🍃

      1. Verdade amigo, às vezes perdemos mesmo, mas eu lhe desejo tudo de bom hein, e quando pretender retornar, esse espaço está de porta aberta para você 🙂 sentirei sua falta, amigo 😇

      2. Vlw, muito obg msm. E virei sim, rs. Ah, quero lhe pedir um favor. Tipo, vc pode apagar esses comentários que fiz aqui? Eh pq como estou aos poucos me afastando, ninguém sabe disso pois nn quero machuca-los de alguma forma. Mais uma vez, grato.

      3. Muito obrigado mesmo por fazer isso, amigo. E voltarei com o comentário específico no último capítulo. 😉 Mais uma vez, obg.

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s