Palavras ao Vento 


rompendo-grilhoes.jpg


As noites já me pertenceram,

Eu já pertenci as noites.

Fugindo do que fizeram,

Me protegendo dos açoites.

Conhecer as matas por obrigação,

Ah, eu sei o que é emoção.

Escravo fugido para um destino incerto,

Corro o mais rápido que posso, o feitor está perto.

Densas matas que me ajudaram,

Agora sigo meu caminho.

Dói no coração ter que abandonar,

Quem um dia me viu nesse mundo chegar.

A esperança é mantida, sonho com a igualdade,

Liberdade, Liberdade!

Anúncios

8 comentários sobre “Palavras ao Vento 

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s