Devaneios 





Estou afim da estrada sem fim,

Tem a certeza cravada em mim,

Difíceis decisão a tomar,

Cada meio passo, um novo pensar.


Uma nova rota surge a frente,

Continuo no mesmo caminho,

Difícil, florido de espinho,

Não vou por outro caminho.


Sei que quase nada é como ao primeiro olhar,

Podem me devorar com suas belezas,

Não possuo muita destreza,

Para me libertar.

Anúncios

4 comentários sobre “Devaneios 

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s