Desejo de Viver: Capítulo 18




Cidade de Vale das Pedras, Bairro Morro Alto, Casa de Sônia 

Sônia coloca as mãos na cabeça, não acredita no que está ouvindo da filha, não acredita que Rafaela está falando em morte novamente. Sônia se coloca a frente da filha, que está na cadeira de rodas.

SÔNIA  (irritada): Você nunca mais repita isso, está ouvindo? Deixe de ser mimada, garota. Já se esqueceu que você acabou com sua vida!? Eu não vou admitir esse descontrole por conta de uma pessoa que nada fez pra você.

Sônia se vira e sai do quarto.

RAFAELA: Já deixei de te ouvir há muito tempo, mãe! Ninguém vai me impedir de ficar com o Pedro, ninguém!

Rafaela abre um sorriso suspeito.


Bairro do Arraial, Casa de Pedro

Pedro admira Catarina, que se senta ao lado dele no sofá, ele segura a mão dela.

PEDRO: Você é feliz ao meu lado?

Catarina sorri.

CATARINA: Sempre!

Pedro se levanta do sofá, Catarina o observa correr até o quarto e voltar rapidamente. Pedro se aproxima e ajoelha no chão, ele mostra um anel.

PEDRO: Pode parecer pouco o tempo em que estamos juntos, mas o que eu quero agora é estar todos os dias do seu lado, pois sinto que você é a mulher da minha vida -sorri- aceita se casar comigo?

Catarina não diz nada, só dá a mão para Pedro, que entende a resposta, ele sorri e coloca o anel no dedo dela.

PEDRO: Eu te amo!

Os dois se beijam enquanto uma chuva se inicia.


SEMANAS DEPOIS

Bairro do Rosário, Casa de José

José caminha pelo corredor que leva até o quarto de hóspedes, ele abre a porta e sorri, está muito feliz.

JOSÉ: Como você está, minha irmã?

Catarina se vira para José, que está parado próximo a porta.

CATARINA: Estou muito feliz, José. Sei que parece ser muito cedo pra eu e o Pedro nos casarmos, mas eu sinto que ele é minha outra metade.

JOSÉ: Quero que você seja muito feliz, Catarina e não liga para o que as pessoas falam, vocês terão um filho juntos e isso é o mais sensato.

CATARINA: Nunca pensei que a minha vida mudaria em tão pouco tempo.

JOSÉ: Nenhum de nós imaginamos.

José abraça Catarina, que está vestida com um belíssimo vestido de noiva.

JOSÉ: Você está linda! Agora vamos, pois já estamos atrasados, o Pedro deve estar nervoso.

CATARINA: Vamos!

Os dois saem do quarto seguem pelo corredor até a porta dos fundos que está aberta. José leva a irmã até onde Pedro está. No Jardim está algumas pessoas, que sorriem ao ver Catarina se aproximar do altar onde Pedro está parado quase chorando por tanta emoção sentida.

Rafaela movimenta a cadeira de rodas e para no meio do caminho que Catarina percorre com o irmão. Rafaela aponta uma arma para Catarina, os convidados se assustam com tal atitude. Pedro sai do altar e se coloca a frente de Catarina.

RAFAELA: Sai da minha frente, Pedro. Meu assunto é com essa ordinária.

PEDRO: Você está completamente louca! Qual o motivo de estar fazendo isso?

RAFAELA: Vou deixar você livre para ficar comigo!

PEDRO: Quem disse que eu quero ficar com você, Rafaela? O meu amor é só um, ela está aqui e é a Catarina. Se quiser atirar, atire!

Rafaela tem um olhar tomado pelo ódio.

RAFAELA: Vocês vão me pagar!!!

Nestor surge por trás de Rafaela e toma a arma de sua mão.

NESTOR: Desequilibrada!!! Seu lugar é na cadeia, Rafaela. Sua mãe confiou em você!

RAFAELA: Infeliz!!! Eu vou contar que você…-Pedro interrompe.

PEDRO: Ninguém quer saber, Rafaela!

Nestor olha para a arma e descobre ser de brinquedo.

NESTOR: Quando sua mãe voltar de viagem, você vai direto pra uma clínica tratar essa sua cabeça!

Nestor retira Rafaela do local.

Catarina abraça Pedro, que a beija.

PEDRO: Vamos casar?

CATARINA: Confesso que estou tremendo ainda, mas vamos, sim!

PEDRO: Não deixarei que nada de ruim te aconteça, meu amor! Vou te proteger.

Pedro agora segue com Catarina até o altar, os dois param e se olham como se fosse a primeira vez. Pedro segura as mãos de Catarina.

PEDRO (sussura): Nada vai nos separar! Eu te amo muito, vou te amar pra sempre!

Os convidados se sentam, aliviados. Catarina e Pedro olham para o Padre, que dá início a Cerimônia.


Nestor está no banco do motorista depois de ter colocado Rafaela no banco traseiro.

RAFAELA: Você é um trouxa, Nestor!

NESTOR: Do que você está falando?

RAFAELA: Poderia ser bom para mim e para você!

NESTOR: Cala sua boca Rafaela! Vou te levar em sua casa e vai ficar lá até a Sônia voltar.

RAFAELA: Eu vou ficar com ele!

NESTOR: Você vai ficar com ninguém, seu lugar não é aqui fora! Você não merece nem o amor de sua mãe.

Nestor acelera o carro. De trás de uma árvore na calçada, surge Amélia, que tem um sorriso suspeito.

AMÉLIA: Achei o que faltava pra tudo começar a dar certo para mim! É só eu esperar o tempo certo.

CONTINUA…

Anúncios

4 comentários sobre “Desejo de Viver: Capítulo 18

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s