O Próximo Alvo: Capítulo 8


Ana toca a campainha do apartamento 21. Madonna destranca a porta e quando sai para ver quem é, não vê mais ninguém.

MADONNA: Esses vizinhos insuportáveis!

Madonna fecha a porta, está com raiva.


Apartamento de Thiago, Edifício Líbero 

Ana se senta no sofá, está brava.

ANA: Vocês me tiraram de lá! Eu quero enfrentar meu vô.

THIAGO: Você não pode, filha. Não desse jeito estourado que você agiu!

ANA (chora): Eu nunca mais vou conseguir olhar para o rosto de meu avô, estou com raiva.

Túlio abraça Ana, que se acalma nos braços do amado.

TÚLIO: Você precisa ser forte e controlar seus impulsos, Ana. Tenho certeza que logo a justiça será feita.


A noite chega. Uma chuva forte começa.

Bairro Canudos, Edifício Dourado, Apartamento de Sílvia 

Sílvia está lendo uma revista de fofoca, Lucas aparece na sala com uma mochila nas costas, Sílvia presta atenção.

SÍLVIA: Onde você vai, filho?

LUCAS: Vou participar de uma competição de Games, mãe.

Lucas se aproxima da mãe e a beija no rosto.

SÍLVIA: Tente não voltar muito tarde, filho!

LUCAS: Sim, mãe! Fique tranquila. Ah! A Olívia está lá no quarto dela querendo falar com a senhora algo que ela disse ser muito importante.

Lucas abre a porta e sai. Sílvia deixa a revista em cima do sofá e segue pelo corredor onde fica os quartos, derrepente um trovão e as luzes se apagam. Sílvia sente alguém atrás dela, que a segura e tampa sua boca.



Apartamento 21, Edifício Líbero 

Morgana está com um sorriso enorme depois  de desligar o telefone. Magno que está sentado em uma poltrona fica curioso para saber o motivo do sorriso da filha.

MAGNO: O que você aprontou dessa vez?

MORGANA: Nada, pai! Só estou feliz pela Araban ter despertado!

MAGNO: Eu disse que tudo ia ficar bem!

MADONNA: E  o senhor já contratou a pessoa pra fazer o Túlio desaparecer?

MAGNO: Sim, já está tudo certo! Aquele verme do filho do Salomão terá uma surpresa!

Os dois gargalham.



Apartamento de Thiago, Edifício Líbero 

Thiago caminha  de um  lado para o outro com o celular nas mãos, está nervoso.

THIAGO: Esse infeliz agora está bem perto de mim! Calma, Thiago! Se acalma! -se senta  no sofá- não posso deixar que ele descubra que eu já falei com minha filha, não posso!

Thiago digita o número de Fernando no celular, e logo a chamada é atendida.

THIAGO (ao celular): Como tudo está saindo?

FERNANDO (do outro lado da linha): Conforme o planejado, Thiago. Ele já está no apartamento dela e conseguirá aquilo que será nossa cartada final.

THIAGO (ao celular): Preciso de outro serviço seu. Quero que você fique de olho na minha filha. Tenho medo de que o Magno desconfie de algo e mande fazer algo contra ela, ja que a Ana é a única coisa que me importa nessa vida.

FERNANDO (do outro lado da linha): Pode estar certo de que ficarei de olho, Thiago. Se depender de mim, esse velho não fará mal a mais ninguém.

THIAGO (ao celular): Me mantenha informado!

A chamada é encerrada.



Bairro Canudos, Edifício Dourado, Apartamento de Sílvia

Sílvia tenta sair dos braços do homem que a segura, mas não consegue.

SÍLVIA: O que você quer comigo?

HOMEM: Me leve até o cofre do seu quarto.

SÍLVIA (pensando): Como ele sabe que eu tenho um cofre no quarto? 

O estranho começa a iluminar o caminho com uma pequena lanterna, ele faz com Sílvia vá mais depressa. Os dois entram no quarto, Sílvia com as mãos trêmulas,  retira o quadro da parede ao lado da cama, o cofre é exposto.

HOMEM: Abra! Rápido!

Sílvia digita a senha e abre o cofre. O homem ilumina e encontra o que procura, ele pega um pendrive e coloca no bolso.

SÍLVIA: Você foi mandado pelo Magno?

O homem desliga a lanterna e começa a rir.

HOMEM: Logo você saberá! Agora se vira.

Sílvia teme pelo pior, mas obedece a ordem do homem e se vira, só o barulho dos trovões e derrepente a luz volta, ela se vira e não vê mais ninguém. A porta do quarto de Sílvia é aberta, Olívia entra e encontra a mãe sentada na cama, assustada.

OLÍVIA (preocupada): O que houve, mãe?

Sílvia olha para a filha, que é abraçada.

SÍLVIA: Acho que eu tive um pesadelo, filha.


Amanhece na cidade de Líbero.

Bairro Constantinopla, Casa dos Ramalho, Quarto de Túlio 

Túlio entra no quarto com uma bandeja com frutas, café e pão, ele coloca em cima da cama e se senta. Ana desperta com um sorriso no rosto.

TÚLIO: Bom dia, meu amor!

ANA: Que horas são, Túlio? 

TÚLIO: Está  cedo ainda!

Ana encara Túlio por um pequeno instante, se senta próximo a ele e começa a tomar café.

ANA: Foi você quem fez?

TÚLIO: Sim! Como está? 

Ana bebe um pouco de café.

ANA: Não está mau! Já pode casar.

Túlio beija a bochecha de Ana, que esboça um imenso sorriso.

TÚLIO: Eu te amo, Ana!

ANA: Eu te amo e quero ficar junto de você pra sempre.

Túlio afasta a bandeja de café-da-manhã e se encosta em Ana.

TÚLIO: A gente vai ficar junto! Nada e nem ninguém vai nos separar!

Túlio e Ana se beijam apaixonadamente. O beijo é interrompido pelo grito de socorro de Morgana, derrepente a porta do quarto é aberta com violência e Túlio e Ana, ainda em cima da cama, ficam sob a mira de uma arma.

CONTINUA…

Anúncios

8 comentários sobre “O Próximo Alvo: Capítulo 8

  1. Gente… Esse gancho foi muito forte, adorei. Ainda nn consegui me adaptar ou a me acostumar com os núcleos paralelos da trama. Nn sei, mas eu nn tenho muito interesse por eles quanto eu tenho pelo núcleo principal envolvendo Magno, Ana, Tulio e Thiago. Quero saber como Magno vai acabar com Tulio. Será que Morgana está envolvida nisso? Parabéns, Jair! 😀

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s