O Próximo Alvo: Capítulo 1


Rua das Rosas, Bairro Canudos, Cidade de Líbero

 Carlos deixa seu carro um pouco longe do prédio, isso pelo fato de estar a acontecer uma festa em uma daquelas casas que rodeiam o prédio em que ele vive. Ele caminha olhando para o celular, não percebe que está sendo seguido, e quem o segue se espreita entre  os carros e as árvores da calçada, e cada vez se aproxima mais.

 Carlos sente algo perfurar seu corpo pelas costas, ele cai, o celular vai parar no meio da rua, em sua tela está o número de sua mulher, ele fecha os olhos.


Apartamento dos Terra Magalhães, Cidade de Líbero

Magno, um rico empresário,  que detém toda a fonte de renda da cidade de Líbero em suas mãos, caminha de um lado para o outro em seu escritório, está extremamente preocupado.

MAGNO: Cadê aquele infeliz do Carlos? Preciso daqueles documentos urgentemente.

A porta do escritório se abre.

MADONNA: Está tudo bem, papai?

    Madonna, filha mais velha de Magno se aproxima.

MAGNO: Seu irmão não voltou até agora, minha filha. Estou cansado de esperar.

MADONNA: Calma! Ele já deve estar chegando, papai!  Eu vim chamar o senhor para jantar, mas acho que fiz mal.

MAGNO: Não, Madonna, vá primeiro, pois daqui a pouco estarei lá.

     Madonna sai do escritório preocupada.


Bairro Constantinopla, Casa dos Ramalho

Túlio pega a chave do bolso do casaco preto, em seu rosto um sorriso de felicidade, ele abre a porta e entra, se encaminha para a cozinha.

MORGANA: Onde você estava, Túlio?

TÚLIO: Eu estava com meus amigos, madrinha.

Morgana se levanta do sofá e liga a lâmpada da sala.

MORGANA: Você acha que me engana, não é mesmo? Eu sei que você estava com a Ana Terra!  Meu Deus, meu filho, o que você tem na cabeça?

TÚLIO: Até hoje eu não entendi o motivo dessa reação descabida por estar gostando de uma Terra Magalhães, madrinha.

MORGANA: Você não tem que entender, Túlio, só tem que aceitar o último pedido de seu pai.

    Túlio se cala e segue para o quarto. Morgana se senta no sofá e coloca as mãos na cabeça, não sabe mais o que fazer para guardar o segredo de seu primo.



Apartamento dos Terra Magalhães, Cidade de Líbero 

   Madonna, Araban, Lucas, Sílvia e Enrico  estão sentados a mesa conversando, uma conversa que vai embora no segundo em que Magno chega e se junta a eles.

   Magno olha para todos e estranha a falta de Ana das Rosas.

MAGNO (se impondo):  Cadê a Ana?        -Ele se senta-

SÍLVIA: Deve estar na rua, meu sogro.           

MAGNO: Ninguém aqui mandou o motorista ir buscá-la?

MADONNA: Ela disse ao Enrico que precisava fazer algo muito importante.

   Ana das Rosas entra correndo e segue até onde todos estão jantando, ela beija o rosto do avô.

ANA: Desculpa pela demora, vovô!

   Magno sorri para neta.

MAGNO: Dessa vez passa, Ana, mas não quero que isso se repita.

   Ana se senta a mesa sobre os olhos curiosos e furiosos de seus tios e primos.

SÍLVIA: Não vamos esperar o Carlos?      

MAGNO: Já esperamos por demais!      -Magno começando a comer-.



Presídio Nestor Ivens 

      Thiago desenha o rosto de sua mulher, não esquecera dela nos 10 anos que já está trancafiado, e nem pretende esquecer. Ele deixa o caderno em cima da cama e vai até próximo a porta da cela, seus olhos lacrimejam.

THIAGO: Amanhã finalmente sairei daqui!

      Algumas lágrimas caem e ele as enxuga.

THIAGO: E vou me vingar daquele maldito! Ele se arrependerá de ter me acusado de algo que eu não fiz.

CONTINUA…

  

#BEDO32

Anúncios

4 comentários sobre “O Próximo Alvo: Capítulo 1

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s