RETRATO- Encontro Marcado: Capítulo 1


 

Essa história é a continuação de RETRATO , e agora com o subtítulo de Econtro Marcado, as personagens aqui agora vivem em outra época, alguns com os mesmos problemas e vontades, outros totalmente diferentes, as personagens ‘protagonistas’ agoram se ivertem na situação de vida. Como um mero autor, escritor amador escrevo de uma forma que todos entendam (é o que eu acho),  que tentem visualizar em suas mentes  o que está a se desenrolar.Não conheço muito do tema que é secundário aqui nesta história,  mas o pouco que sei,  estou a aplicar aqui. Espero que gostem, Boa leitura!


Um grande amor não tem fim, pode ser que haja a possibilidade de um amor interrompido bruscamente na vida passada ser vivido na seguinte em sua plenitude. Almas que sentem que se conhecem de algum lugar, porém não lembram, mas possuem lapsos às vezes rotineiros que as levam a se unirem e descobrirem que há algo muito mais forte.


                                             

Outra Vida


[2016]

  Serafim se formara em administração a pedido do pai que sempre sonhou que um dia o filho assumiria as rédeas da empresa de produtos eletrônicos Start . Desse modo, Serafim passou 8 anos fora de sua cidade, fazendo faculdade e se aperfeiçoando,  tudo para agradar o pai que era um homem rígido e autoritário. Naquele dia aquele jovem estava com viagem marcada para retornar à cidade de Vale Novo e uma ansiedade tomou conta de sua alma. Bento, pai de Serafim, aguardava também com grande ansiedade o retorno de seu filho, mas o desejo não era somente de ver o filho,  mas de apresentar uma noiva para ele. Na mente de Bento, Serafim estava demorando demais para namorar, casar e formar uma família,  por isso decidiu ele mesmo da o pontapé inicial para que tudo corresse da melhor maneira possível.


  Naquela mesma propriedade vivia o jardineiro Liandro e seu filho Natan que além de pai e filho, eram grandes amigos. Liandro cuidava do jardim daquela casa há mais de vinte anos e conhecia Bento desde que eram crianças,  porém na adolescência a amizade dos dois acabou evaporando e agora só mantinham os cumprimentos de patrão e empregado. Natan desde que nasceu vivia alí com o pai, perdera a mãe de forma precoce, os sonhos daquele rapaz eram alto,  mas o que realmente povoava sua mente nos últimos dias era a chegada de Serafim, não sabia explicar, mas sentia algo bom se aproximar.

   Liandro regava as plantas daquele imenso Jardim como se sua vida estivesse dependendo daquilo,  seus pensamentos voavam longe quando  Bento se aproximou dele.

      – Bom dia, Liandro!

      – Bom dia, patrão!  Disse Liandro ao fechar a mangueira.

   – Depois que você terminar tudo aí,  quero que organize algo parecido com um pequeno palco, pois meu filho deve  chegar hoje e quero fazer uma surpresa pra ele, entendeu?   Disse Bento.

      – Entendido, patrão!  Concordou Liandro.

  A forma como os dois se tratavam era bem diferente de muito tempo atrás,  eram amigos  inseparáveis e agora parece que não existia vestígio daquilo que viveram no passado. A manhã e a tarde toda foi corrida para quem estava naquela casa, e assim que o sol se pôs,  um carro luxuoso parou em frente a casa e de lá saiu uma moça encantadora que com certeza iria exercer um fascínio sobre os outros, entrou e quando viu o jardineiro consertando algumas coisas logo na entrada, ela deu a volta para que não passasse por alí. Natan ficou olhando aquela moça e perguntou ao pai.

    – Quem é essa daí pai?   Perguntou Natan.

    – Uma prima do Bento, parece que ele quer que o filho se case com ela, pois ele diz que é a melhor coisa que pode acontecer.

     – Ela me pareceu um pouco orgulhosa demais, nem quis passar por onde a gente a estava.  Comentou Natan com o pai enquanto caminhavam.

   – Parece que sempre foi assim, filho! A gente conversando aqui, mas não já está na hora de você ir para a sua faculdade, você não pode faltar agora, filho,  pois faltam poucas semanas para que você se forme.    Disse Liandro.

     – Eu já estava indo me arrumar, pai!  Sorriu Natan.

   – Tenho muito orgulho de você,  meu filho. Quero somente sua felicidade, nunca se esqueça disso!

     – Obrigado, pai!  Disse Natan ao abraçá-lo.

 Serafim chegou em frente a casa onde viveu e ao descer do táxi pensou em tudo que viveu alí na infância e adolescência, porém a primeira lembrança que veio na mente dele naquele momento foi a de Natan, das suas brincadeiras diárias naquele imenso Jardim que o pai de seu amigo amava cuidar. Natan e o pai moravam na casa aos fundos, uma propriedade grande destinada aos empregados e sempre ao ir para faculdade,  cruzava o Jardim imenso até chegar no portão da casa principal e aquilo também aconteceu aquela noite. Natan ia distraído mexendo no celular quando esbarrou com Serafim que ia cruzando, os dois caíram um em cima do outro e os olhares se cruzaram de forma penetrante.

Continua…

Anúncios

2 comentários sobre “RETRATO- Encontro Marcado: Capítulo 1

Então, o que você achou? Deixe sua resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s